Você realmente sabe como calcular o giro de estoque?

Gestão da qualidade total: entenda mais sobre o assunto
17 de abril de 2018
Pós-venda: Por que ele é chave de ouro para fidelizar clientes?
4 de maio de 2018

No setor empresarial, ter o conhecimento de como realizar alguns cálculos é uma questão fundamental para os negócios. E um dos quesitos que merecem bastante atenção é a área de armazenagem de uma empresa, pois aqueles que trabalham com mercadorias precisam saber exatamente como calcular o giro de estoque.

Administrar corretamente o fluxo de entrada e saída de produtos é imprescindível para que sua empresa alcance o sucesso e obtenha lucros. Esse controle precisa ser eficiente para que os negócios se tornem competitivos, além de facilitar o cumprimento correto de suas atividades.

Pensando nisso, preparamos este post para que você saiba como realizar o cálculo correto desse setor. Confira agora!

O que é giro de estoque?

O giro de estoque é um indicador que demonstra a rapidez em que o inventário foi renovado em um certo período ou qual é o lapso temporal médio de permanência de uma mercadoria antes que esteja disponível para venda. Para realizar o cálculo do giro, é preciso levar em conta os custos e itens, juntamente ao volume total de vendas e a média de estoque.

Essa metodologia é um dos principais instrumentos para medir e avaliar a gestão do seu inventário, e pode ser avaliado em diversos períodos ou mesmo anualmente, o que é mais frequente.

Sua empresa pode utilizar esse mecanismo de acordo com as necessidades do negócio e do volume de bens armazenados. Ele pode ser aplicado a qualquer tipo de produto e em qualquer escala, sendo um excelente indicador que proporciona equilíbrio com o ritmo de vendas.

Como aumentá-lo?

Inicialmente, é necessário analisar quais são as mercadorias com maior saída, as que estão com pouco giro e as que estão apenas ocupando espaço no estoque. Ao repor, é preciso priorizar os itens que correspondem o maior faturamento. Em alguns casos é melhor deixar de trabalhar com itens que giram abaixo da média, visto que eles podem não compensar as vendas.

Assim, um estoque que não gira, além de ser dinheiro estagnado, gera gastos com a armazenagem. Quanto maior ele for, maior terá que ser o espaço livre, pessoal de suporte e trabalhadores. O risco de ocorrer danos e desvalorização de mercadorias também é alto. Então, negocie entregas mais constantes com os fornecedores, para que o valor relacionado ao espaço reduza.

É comum ao tratar de um produto novo no mercado ou no empreendimento, que os funcionários não têm conhecimento suficiente do seu funcionamento. Então, para aumentar seu estoque com eficiência, é preciso treiná-los.

Outro motivo de uma mercadoria ficar parada é o preço incompatível com o mercado. Nessa situação, é importante reavaliar a possibilidade de competir com o preço do seu concorrente. Enfim, são práticas que vão auxiliar bastante a sua empresa a ter um giro de estoque eficiente.

Quais são suas vantagens?

Ter em sua empresa um giro de estoque eficiente proporciona diversas vantagens. Podemos citar algumas, como:

Rotatividade do produto

Com a implementação desse mecanismo, sua mercadoria não fica ultrapassada, pois sempre vai estar em rotatividade. É uma ótima opção para quem trabalha com itens com curto prazo de validade. Além disso, o giro de estoque evita que ocorra grandes prejuízos se houver algum sinistro.

Espaço de armazenamento

Os valores relacionados ao armazenamento geralmente são bem caros. Com a introdução de um giro de estoque eficaz, vai diminuir bastante a reserva de produtos, otimizando seu estoque e melhorando os ganhos e gastos da empresa.

Menos risco de perdas

Caso houver algum problema com furtos, roubos, incêndios ou outras situações, os prejuízos decorrentes desses fatores serão bem menores, o que diminui gastos com a segurança dos itens. Ou seja, é bastante vantajoso para a sua empresa implementar essa metodologia, a fim de evitar perdas, danos e prejuízos ao negócio.

Como calcular o giro de estoque corretamente?

O giro de estoque propicia bastante equilíbrio da produção do seu negócio com o ritmo de vendas das mercadorias. Por isso é importante balancear essas questões na empresa por meio de um cálculo correto e eficaz.

Em regra, pode-se considerar dois fatores para o controle de estoque. Assim, quanto menor o estoque, mais reduzida será a necessidade de dinheiro imobilizado. Porém, a empresa jamais deve estar em falta de mercadorias para a venda.

Então, para que nunca falte produtos, é preciso realizar o cálculo conforme a fórmula abaixo:

Giro de estoque = total de vendas / volume médio de estoque

Para ser mais prático, pense em um empreendimento que fabrique calçados. Se você vender 1.800 calçados por ano, o seu estoque médio de calçados costuma ser de 200. Aplicando isso na fórmula, teríamos:

Giro de estoque = 1.800 / 200 = 9 giros por ano

Esse resultado demonstra que o estoque de calçados deve ser renovado nove vezes anualmente. Dessa forma, ao criar o seu orçamento empresarial, é preciso considerar os gastos que o negócio terá para manter uma produção que seja capaz de abastecer esse estoque nove vezes ao ano. Além do mais, esse dado será bastante útil para o planejamento do orçamento de vendas, para que ele seja elaborado baseado em lucratividade.

Você pode calcular o giro de estoque baseado no valor, como:

Giro de estoque = volume total de vendas / valor médio do estoque

Giro de estoque = R$ 4500.000 / R$ 30.000 = 15 giros por ano

Também é possível saber o tempo médio em que o estoque foi renovado com o seguinte cálculo:

Tempo médio do giro de estoque = N° de dias do período analisado / N° do giro do estoque nesse período

Assim, caso você quiser saber o tempo médio de renovação do seu estoque de sapatos em um ano que esse giro foi de 9, aplica-se a fórmula:

Tempo médio do giro de estoque = 365 / 9 = 40,55

Ou seja, o seu estoque teve um giro de 9 vezes no ano e a renovação ocorreu em torno de 40 dias.

Além do mais, existem sistemas de gestão que fazem todo esse trabalho de maneira rápida, correta e eficiente, como é o caso do SAP Business One, que sistematiza todo os processos relacionados aos cálculos do giro de estoque.

Com esse sistema, você também pode gerenciar recibos, faturas e devoluções, tornando toda a logística do seu negócio mais simples e rápida. Você pode avaliar o seu inventário usando diversos métodos, como contabilidade padrão, média móvel e FIFO, além de poder monitorar os níveis de estoque e ter total controle em tempo real dos processos do armazém.

Portanto, o giro de estoque reflete diretamente na eficiência da sua cadeia de suprimentos, o que torna o empreendimento muito mais preparado para resolver qualquer problema que afete o negócio e os lucros.

Gostou do nosso artigo sobre como calcular o giro de estoque? Então, acesse nosso site e conheça nossos serviços, não perca a oportunidade de transformar o seu negócio e colocá-lo à frente da concorrência!