Sabe como um ERP pode ajudar a gerenciar compras?

Conheça os benefícios do ERP para a logística
10 de junho de 2019
Controle de Estoque
Entenda quais são os impactos do uso de ERP no controle de estoque
8 de julho de 2019

Você já deve saber que é possível utilizar um EPR para gerenciar compras, afinal, sistemas de gestão integrada estão auxiliando as companhias a adotar uma rotina eficiente em vários setores da economia. Isso está relacionado, principalmente, ao impacto que essa solução tem no ambiente corporativo.

Por tornar o fluxo de trabalho mais automatizado e dinâmico, o ERP consegue fazer com que os profissionais entreguem os resultados que são esperados pelos consumidores e parceiros comerciais sem grandes dificuldades. Isso torna a companhia mais competitiva e capaz de gerar receitas para seus investidores.

Ficou interessado e quer saber mais sobre o tema? Então acompanhe este texto e entenda como o ERP pode auxiliar você a gerenciar compras e executar outras rotinas do negócio!

O que é um ERP?

Sigla para Enterprise Resource Planning, o ERP — também conhecido como Sistema de Gestão Integrada — é uma ferramenta que concentra dados administrativos, comerciais e de gestão de uma empresa. Ele pode ser utilizado para gerenciar rotinas, analisar dados ou servir de apoio para que profissionais possam tomar decisões avaliando todos os indicadores e números da companhia em tempo real e de modo unificado.

Em outras palavras, o ERP é uma aplicação que pode ser utilizada para otimizar as rotinas corporativas e auxiliar na administração do negócio. Desde gerenciar compras até visualizar o fluxo das rotinas de logística, tudo pode ser monitorado em tempo real pela companhia.

Que benefícios o ERP oferece a uma empresa?

O uso do ERP pode gerar vários benefícios para uma empresa. Juntos, todos os fatores se combinam para tornar o negócio mais eficaz, inteligente e dinâmico. Veja a seguir os mais importantes!

Mais controle de suprimentos

Com o uso do ERP a empresa pode coletar dados de outros sistemas e realizar um controle melhor dos suprimentos. Nos processos de gerenciamento de compras, isso permite que a empresa faça compras com mais planejamento, evite altos preços e consiga economizar recursos. Além disso, vão existir menos gargalos em função da falta de matéria-prima.

Possibilidade de criar lojas virtuais

A empresa que tem um ERP de boa qualidade também pode criar lojas virtuais com mais facilidade. Os dados do estoque podem ser compartilhados com o sistema web responsável pela plataforma de e-commerce da companhia de modo automatizado, reduzindo falhas nas rotinas de vendas.

Além do mais, a troca de dados automática agiliza rotinas de entrega, emissão de documentação fiscal e pagamento de tributos. Tudo isso torna a experiência de vendas e as rotinas administrativas mais eficazes e competitivas.

Centralização do gerenciamento de compras

Centralizar o ato de gerenciar compras terá um impacto direto nos resultados da empresa. Ao permitir que os dados sejam acessados de modo unificado e que as informações circulem entre vários setores com rapidez, a companhia aumenta sua eficiência, evita conflitos e maximiza a automação. Dessa forma, o trabalho executado pelas equipes sempre terá um nível de performance alinhado às demandas do mercado.

Aumento da integração

O ERP torna todos os setores da empresa mais integrados. Isso permite que o negócio encontre soluções para as suas demandas e falhas com mais agilidade, saiba se posicionar melhor frente aos concorrentes e tenha mais formas de prestar serviços de boa qualidade. Além disso, a cadeia operacional evita erros e atrasos que levam a prejuízos e perda de competitividade.

Um exemplo é a rotina de pagamento de tributos. Após uma venda ou compra ser realizada, o ERP recebe os dados e emite os alertas necessários para que os setores de gestão tributária possam emitir as declarações e os tributos necessários para o pagamento de impostos. Dessa forma, a companhia não terá dificuldades para manter um fluxo de gestão tributária de alta performance.

Relatórios com dados mais precisos

O ERP também pode ser utilizado para melhorar os relatórios de gestão da companhia. Os dados inseridos nesse tipo de documento, por exemplo, estarão mais atualizados e com menor grau de ruídos. Sempre que o analista for criar um novo documento, ele terá a certeza da integridade de cada número.

Como consequência, decisões estratégicas terão alto nível de confiabilidade. Sempre que uma mudança, um investimento ou um planejamento de projeto for feito, o gestor passará um alto nível de confiabilidade aos times internos. Dessa forma, haverá mais engajamento e resultados positivos para a empresa.

Como escolher um ERP?

A escolha de um ERP deve considerar uma série de fatores. Se bem-feita e planejada, a companhia poderá integrar a solução rapidamente ao seu ambiente de trabalho com baixo nível de prejuízo, sem que falhas ocorram e os times possam aproveitar ao máximo os recursos disponíveis.

Para que você identifique os pontos críticos que envolvem o investimento nesse tipo de solução, faça o seguinte:

  • Busque uma empresa com experiência no seu ramo;

  • Avalie os mecanismos de segurança de dados e privacidade;

  • Identifique se a companhia tem um software adaptado à LGPD;

  • Levante dados sobre as demandas internas;

  • Invista com base nos objetivos de médio e longo prazos da empresa;

  • Considere como o ERP poderá auxiliar a sua companhia a resolver problemas internos;

  • Mensure os impactos após a integração da solução e faça correções, se necessário;

  • Identifique como o suporte da empresa desenvolvedora é estruturado;

  • Treine os profissionais.

Um ambiente corporativo mais integrado, automatizado e inteligente é algo que toda empresa quer ter. Isso se deve ao impacto que uma cadeia operacional de alta performance gera para os projetos e as rotinas da companhia: se tudo está bem estruturado, há muito mais inovação, agilidade nas respostas às demandas do mercado e um posicionamento competitivo da companhia frente aos concorrentes.

Nesse sentido, investir em um ERP para atividades estratégicas, como gerenciar compras, é algo crucial. Isso dará ao gestor mais dados para tomar decisões, meios para executar a análise de cenários com mais abrangência e um poder de tomar decisões de mais impacto. Assim, a companhia pode maximizar a sua competitividade e sempre atingir as suas metas de mercado.

Gostou dessas dicas e quer saber como investir nos sistemas de gestão pode auxiliar a sua empresa? Fale com os nossos consultores!