Risco cambial: por que você deve monitorá-lo?

Por que desenvolver um sistema dentro de uma empresa?
17 de fevereiro de 2017
5 dicas para otimizar o tempo no ambiente de trabalho
24 de fevereiro de 2017

Não apenas em momentos de crise e instabilidade econômica, mas sim a todo o tempo, é de fundamental importância ter critérios bem estabelecidos para o acompanhamento das variáveis que podem impactar nos resultados da empresa. O risco cambial é justamente um desses fatores que merece muita atenção por estar presente no cotidiano de muitos negócios.

Toda empresa que mantém relacionamento com parceiros, fornecedores ou clientes internacionais, importando e exportando mercadorias, deve se manter atenta às variações que podem implicar em prejuízos para a organização devido à oscilação das moedas.

Assunto totalmente pertinente para a rotina empresarial, neste artigo você entenderá mais sobre a importância da gestão do risco cambial, quais são suas principais vantagens e as melhores estratégias para ter bons resultados na hora da tomada de decisões. Continue lendo!

O que é gestão de risco cambial?

O risco cambial relaciona-se com as probabilidades de perdas financeiras nas negociações e nas flutuações sofridas pelas taxas de câmbio. Está intimamente ligado, também, a outros tipos de risco, como o risco-país e o risco de crédito.

As moedas, voláteis e influenciáveis por diversos fatores, podem alçar baixas e altas em curtos espaços de tempo, prejudicando negociações que já foram cotadas e que estão na fase de liquidação. Essas variações podem, inclusive, gerar perdas e ganhos para os envolvidos nas transações.

Vale ressaltar que o risco cambial é uma consequência comum e totalmente natural as interações feitas entre organizações de moeda diferente.

Por que é essencial monitorar o risco cambial?

Empresas que trabalham constantemente com transações internacionais devem se manter sempre atentas a gestão eficiente do risco cambial, acompanhando de perto cada uma das cotações.

É essencial planejar, monitorar e gerir estes riscos antes de assumi-los e esta postura inibe, ainda, que as empresas somem prejuízos.

Para tanto é necessário também investir em ferramentas que garantam um acompanhamento minucioso que preze pela minimização das perdas, enquanto trabalha pela maximização dos ganhos nestas relações.

Vantagens da gestão do risco cambial

Ter um sistema de gestão permite a observação das etapas de negociação cambial, sendo extremamente vantajoso e positivo para a administração da empresa. Algumas das principais vantagens deste controle são elencadas a seguir:

  • Maior controle dos gastos e custos das negociações;
  • Menores chances de prejuízos;
  • Fluxo de caixa mais centrado e conservador.

Estratégias para diminuição dos riscos cambiais

Alguns instrumentos e ferramentas podem ser aplicados as negociações internacionais a fim de garantir que os prejuízos sejam extintos dessas transações.

O hedge, por exemplo, é uma importante estratégia cambial que tem por finalidade proteger os ativos das empresas frente a uma possível redução do valor da moeda estrangeira. Também serve para assegurar o congelamento dos valores de uma dívida que deverá ser paga.

Além dessa estratégia, vale citar mais duas bastante comuns tratando-se de riscos cambiais:

  • Forward cambial: Restringe as preocupações com as taxas cambiais ao usar contratos regulados que determinam, por tempo e montante específico, quais são os fluxos de caixa futuros. Sua principal vantagem é que aniquila as incertezas, porém costuma ter um prazo máximo de 1 ano;
  • Swap cambial: Consegue-se proteger o negócio usando de financiamentos e negociações com entidades estrangeiras através de uma aplicação flexível e bastante regular. Para obter sucesso nesta estratégia é necessário saber avaliar as organizações parceiras a fim de reduzir riscos, também é preciso observar os requisitos de crédito e montante mínimo para tal uso.

Todas as estratégias podem ser auxiliadas por sistemas de gestão competentes que permitam ao gestor tomar decisões mais certeiras através da conferência de resultados e dados.

Ainda em dúvida sobre os riscos cambiais? Quer saber mais sobre as estratégias que diminuem esses riscos? Deixe um comentário e participe da discussão agora mesmo!