Relatórios gerenciais: eles ajudam a melhorar o controle dos processos?

business intelligence
Business Intelligence: como funciona a análise de dados na prática?
18 de agosto de 2020
implementar software de gestão
Veja 5 sinais que sua empresa precisa de um software de gestão!
1 de setembro de 2020
Relatórios gerenciais: eles ajudam a melhorar o controle dos processos?

O controle de processos nem sempre é algo simples de ser realizado dentro de uma empresa. A falta de dados e informações de qualidade é o principal impedimento da geração de relatórios gerenciais que auxiliam nessa tarefa vital para um negócio.

A não manutenção desse tipo de controle pode ocasionar consequências gravíssimas, levando a empresa a sofrer problemas financeiros com o passar do tempo.

Entretanto, todo esse problema pode ser resolvido ou, pelo menos, reduzido com o auxílio de um bom controle interno.

Sabendo que esse tipo de processo deve ser feito com base em relatórios gerenciais, resolvemos escrever este artigo, demonstrando como eles podem impactar na gestão do seu negócio. Acompanhe!

Quais são os principais tipos de relatórios gerenciais?

Inicialmente, demonstraremos quais são os principais relatórios gerenciais utilizados no controle de processos.

Faturamento por clientes

O faturamento por clientes demonstra quanto cada um deles consumiu em sua empresa em determinado período. Essa informação é utilizada para mensurar o volume de faturas emitidas para um mesmo cliente, possibilitando um melhor controle de contas a receber e auxiliando nos programas de benefícios ou pós-venda.

Relatório de clientes

O relatório de clientes é mais abrangente, demonstrando dados gerais de um consumidor, indo mais além que o documento anterior. Esse demonstrativo se torna muito valioso quando é necessário contatar determinado cliente ou para agilizar o seu cadastro quando ele realizar novas compras.

Controle do fluxo de caixa

O controle de fluxo de caixa tem por objetivo demonstrar todo o recurso financeiro que entra ou sai da empresa em determinado período. Em alguns casos, ele é feito com o objetivo de projetar decisões que impactarão nas finanças dos negócios em um curto espaço de tempo.

A estrutura do relatório compreende dados de pagamentos gerais, independentemente da origem do gasto, bem como os recebimentos dos clientes. Dessa forma, a diferença de ambos os valores demonstra o saldo líquido de caixa da empresa.

Esse demonstrativo é extremamente importante para elucidar aos gestores a real situação financeira da empresa, facilitando a identificação da necessidade de recursos externos para a manutenção do negócio no curto prazo, ou seja, na obtenção de capital de giro.

Com base nessas informações, também é mais fácil planejar ações que potencializem os resultados da empresa, assim como a criação de investimentos que têm por objetivo o aumento do faturamento e, consequentemente, do lucro.

Por fim, algumas empresas são obrigadas a registrar, em suas demonstrações contábeis, o seu Demonstrativo de Fluxo de Caixa (DFC) do ano de referência do balanço e demais demonstrativos obrigatórios.

Gestão de contas a pagar e a receber

Existem mais dois relatórios essenciais para o controle de processos de uma empresa: o de contas a pagar e o de contas a receber. Apesar de ambos estarem diretamente relacionados com o controle do fluxo de caixa, eles precisam ser gerenciados separadamente.

Contas a pagar

O relatório de contas a pagar demonstra ao gestor todos os seus custos, ou seja, os gastos ligados à operação do negócio, bem como as despesas que estão relacionadas à administração da empresa.

Por meio dele, é possível identificar com mais clareza gastos variáveis e fixos, assim como verificar a possibilidade de custos e despesas desnecessários, que podem ser reduzidos ou eliminados por completo.

Um controle eficiente de contas a pagar evita o vencimento de faturas, reduzindo o pagamento de juros e multas por conta de atrasos.

Contas a receber

O relatório de contas a receber tem por objetivo detalhar as datas e os valores que entrarão na empresa em determinado prazo. Esse documento auxilia em muito na gestão do caixa, possibilitando a projeção de gastos e, até mesmo, a lucratividade.

Por meio desse relatório, também é possível executar o controle para o acompanhamento de vencimentos e a adoção de medidas para reduzir a inadimplência, que prejudica severamente a saúde financeira do negócio.

Apesar de esse tipo de problema causar impactos negativos, muitos empresários não conseguem adotar medidas eficientes para solucioná-lo. E o motivo principal por trás desse fato é a dificuldade no controle dos clientes que, de fato, não conseguem honrar com seus pagamentos.

Como um software SAP pode ajudar nesse processo?

Depois de conhecer os principais relatórios gerenciais que auxiliam no controle de processos, uma pergunta pode ter ficado no ar: como elaborar esse documento com toda a precisão e o detalhamento que a empresa necessita?

A resposta é muito simples: contando com o suporte de um sistema SAP. Basicamente, ele é um ERP de altíssima tecnologia, capaz de integrar todos os departamentos de uma empresa, utilizando os dados gerados por cada um deles para fornecer informações precisas e de qualidade, por meio de relatórios gerenciais, como os que descrevemos neste artigo.

Como é um software que trabalha de forma integrada com todos os setores, ele elimina uma série de processos manuais que podem estar sujeitos a erros de digitação ou despercebidos aos olhos humanos. Logo, ele elimina esses problemas por completo, evitando que o gestor tenha acesso a dados equivocados e tome suas decisões com base neles, causando prejuízos incalculáveis a uma empresa.

Outro ponto que merece destaque é a agilidade. Como esse sistema elimina diversos processos manuais, os relatórios podem ser emitidos em apenas alguns segundos, com poucos cliques. Além disso, é possível montar cenários diferentes, cruzar dados e personalizar relatórios de acordo com a sua necessidade.

Com todos esses benefícios, ele reduz o tempo de trabalho de seus colaboradores, possibilitando que eles possam desenvolver outras tarefas menos manuais e mais intelectuais, além de possibilitar a redução de custos com pessoal, tendo em vista essa eliminação de trabalhos manuais. Portanto, vale a pena considerar o investimento nesse tipo de sistema em sua empresa.

Como você pode perceber, emitir relatórios gerenciais para controlar processos é algo perfeitamente possível de ser realizado, desde que a empresa disponha dos recursos corretos e, principalmente, de um sistema moderno e adequado a esse tipo de tarefa, como é o caso do ERP com a tecnologia SAP.

Se você quiser saber um pouco mais sobre esse software e todos os benefícios que ele pode proporcionar, entre em contato conosco. Assim, um de nossos especialistas poderá dar explicações com mais detalhes.