Pirataria de Softwares: os 5 maiores riscos para a sua empresa

5 dicas para otimizar o tempo no ambiente de trabalho
24 de fevereiro de 2017
CRM Social: 5 dicas para usar redes sociais em sua estratégia de CRM
3 de março de 2017

Esqueça os piratas de antigamente, que usavam tapa-olho, tinham um papagaio no ombro e assaltavam navios em mar aberto. Atualmente, a prática da pirataria é mais sofisticada e inteligente: os “piratas modernos” vendem produtos falsificados com preço baixo ou até oferecem-no de graça. Mas os riscos ocultos são altamente destrutivos.

Neste artigo vamos abordar especificamente a pirataria de softwares. Muitos donos de empresas recorrem aos programas falsificados acreditando economizar dinheiro com licenças caras, porém, alguns nem imaginam os perigos que estão trazendo para seus empreendimentos.

Confira os 5 riscos potenciais de adquirir softwares pirateados:

1. Sistema infectado por diversos tipos de vírus

Um estudo conduzido pela IDC em 2013 mostra 61% de 203 computadores que utilizavam softwares pirateados em vários países do mundo, incluindo o Brasil, estavam infectados com malwares perigosos.

Os tipos de vírus encontrados eram capazes de impedir o funcionamento de softwares de segurança, baixar outros malwares por meio de servidores remotos, além de criar proxys aptos a controlar o trafego de dados na internet, tornando todo o sistema de uma empresa vulnerável a ações maliciosas de hackers.

2. Comprometimento da credibilidade da empresa

Pessoas nunca devem contratar empresas que utilizem softwares corporativos ou sistemas operacionais piratas. Isso porque, como já foi dito, esses softwares são bem mais frágeis em relação a ação de vírus maliciosos e ataques de hackers do que os softwares originais.

Propiciando a clonagem de dados financeiros e o roubo de dados privados dos clientes, destruindo assim a credibilidade de qualquer empresa.

3. Perda de produtividade

Softwares corporativos são excelentes soluções para automatizar os processos de uma empresa, aumentando sua produtividade.

A compra de um programa original geralmente vem acompanhada de treinamentos para funcionários, suporte técnico especializado e acesso a diversas atualizações que garantem o bom uso por parte da empresa. Com o software pirata não tem nada disso, o que dificulta à empresa explorar suas funcionalidades corretamente.

Além do mais, a utilização de uma versão pirata pode comprometer o funcionamento de todo o sistema, ainda que exista apenas um único software falsificado na rede de uma determinada empresa, existirá o risco dele prejudicar todo o sistema.

4. Despesas com problemas de segurança associados à pirataria de softwares

Segundo a pesquisa da IDC citada anteriormente, violações de dados causados por malwares presentes em softwares falsificados somaram um prejuízo na casa dos US$ 364 bilhões somente no ano de 2014 para as empresas em todo o mundo.

Ainda que algumas empresas possuam softwares piratas que nunca apresentaram problemas técnicos em relação ao funcionamento, seus computadores ainda podem estar sendo observados por uma rede de crackers — e esse é um risco que ninguém quer correr.

5. Condenações por crime de pirataria

Imagine você passando meses desenvolvendo um software para controle de estoque, o qual melhore consideravelmente a gestão desse departamento para pequenas e médias empresas. Após lançá-lo no mercado as vendas começam bem, mas logo começam a cair, então você descobre que o seu software foi pirateado e algumas empresas estão utilizando-o sem pagar. Nesse caso, você provavelmente abriria um processo contra essas empresas, e com toda a razão.

Qualquer empresa que utilize software pirata comete crime previsto na lei 9.609/98, o dono da empresa poderá ser condenado a uma detenção de 6 meses a 2 anos ou pagar multa. Nenhuma empresa deve usar softwares piratas por respeito a lei e aos direitos autorais de seus desenvolvedores.

Todos os riscos citados podem resultar em prejuízos, os quais são facilmente evitados quando as empresas compram softwares originais como soluções para seus processos corporativos. Você já conhecia esses riscos da pirataria de softwares? Deixe seu comentário!