Entenda quais são os impactos do uso de ERP no controle de estoque

Sabe como um ERP pode ajudar a gerenciar compras?
17 de junho de 2019
cadeia de suprimentos
5 dicas para otimizar a gestão de cadeia de suprimentos
11 de julho de 2019
Controle de Estoque

A utilização de um software de gestão ERP para controle de estoque gera benefícios e agrega valor ao gerenciamento das atividades de rotina. Com uma boa gestão, é possível mapear e monitorar a entrada e saída de mercadorias, evitando que fiquem paradas por muito tempo no estoque.

É importante compreender que, acima de tudo, o estoque representa um lucro ainda não transformado em dinheiro e que requer controle sistemático, para municiar a gestão com informações reais sobre as estratégias de vendas.

Neste post, vamos falar sobre a importância do controle de estoque para as empresas e o impacto do uso de uma ferramenta de gestão ERP. O que inibe a ocorrência de problemas, melhora o desempenho e aumenta tanto a produtividade quanto a lucratividade. Boa leitura!

Qual é a importância do controle de estoque para as empresas?

Em qualquer empresa, não só no estoque como em qualquer outro departamento, o controle é fundamental para garantir a melhor visualização dos processos e entregas efetivas. Sem ele, a gestão será comprometida pela falta de informações confiáveis.

Para empresas que atuam na produção e na comercialização direta, informações como o fluxo de giro das mercadorias, produtos com melhor saída e os parados por tempo prolongado, percentual de avarias, entre outras, são essenciais para uma gestão que se preocupa em manter o negócio ativo.

Controlar o estoque é, também, uma forma de eliminar desperdício e estabelecer diretrizes comerciais, com foco nos resultados efetivos de vendas. Ter um estoque robusto com movimentação modesta, pode criar um alerta para redefinição dos objetivos de vendas.

Por que utilizar um software ERP para controle de estoque?

Muitos são os aspectos considerados no controle sistematizado de estoque — além de características, como organização e padronização —, a logística de entrega pode ter maior índice de acertos e cumprimento de prazos. Isso, se o controle seguir, na íntegra, o ciclo de vendas.

Os resultados alcançados podem ser, também, potencializadores de eficiência e visibilidade mercadológica. Inclusive, com grandes chances de fidelização e melhoria contínua do relacionamento com o cliente. Veja alguns desses resultados.

Facilitação de processos

Grosso modo, o estoque é um espaço reservado, dentro da empresa, para a guarda de produtos e matérias-primas compradas em grande escala, que têm saídas conforme as vendas ou demandas de produção.

Parece um processo simples, mas a verdade, é que impacta uma série de eventos que interligam diversos departamentos — compras, vendas, produção, financeiro, fiscal, contábil, atendimento ao cliente — com reflexo financeiro em cada um deles, oscilando entre receita e despesa.

Com a implantação de um ERP, a comunicação torna-se mais ágil, com informações seguras, o que minimiza a margem de erros e o retrabalho. Com um sistema de gestão, integrado da forma adequada, haverá forte tendência à eliminação de papel e do excesso de burocracia.

Simplificação da classificação

Padrão — essa é a palavra de ordem quando uma empresa utiliza um ERP, como ferramenta para gerenciamento e controle de estoque. Para isso, ao armazenar a mercadoria recebida, é preciso classificar cada produto de acordo com potencial de lucro que ele tem.

A relação custo-benefício deve ser avaliada, para criar parâmetros de identificação dos itens de maior relevância — que sejam responsáveis pelo desempenho financeiro da empresa — e, a partir daí, desenvolver uma abordagem direcionada de vendas.

Gerenciamento de riscos

Quais são os produtos com maior giro no estoque? Quantas solicitações são atribuídas a um período, para determinados produtos? Quais são os clientes com melhor engajamento de compra? — essas e tantas outras perguntas são frequentes na mente de um gestor.

Manter essas informações de forma manual, é correr o risco de ter dados perdidos e desencontrados, sem contar a morosidade do levantamento. Nessa etapa, o sistema é fundamental para ajudar a gestão no mapeamento e criação de mecanismos de defesa contra os riscos iminentes de perdas e prejuízos.

Se os dados forem inseridos corretamente, é possível contar sempre com relatórios analíticos antes de tomar qualquer decisão.

Melhora dos lucros

Quando as perdas são gerenciadas e contidas, as vendas são otimizadas e aumentadas. Por consequência, o lucro vai sobrepor o prejuízo. É esse cenário que um bom controle de estoque pode proporcionar à empresa.

A gestão e o controle de estoque dão uma maior segurança para ampliar o leque de possibilidades e abranger mais mercados dentro do segmento. Com isso, um atendimento de qualidade, que priorize a satisfação do cliente, tende a ser referenciado com aumento significativo de procura e vendas.

Para manter os lucros, a empresa deve estar preparada para a venda de um volume grande de produtos do estoque. Além de ter planejamento, para a reposição em tempo hábil de realizar um novo ciclo sem afetar o prazo de entrega ao cliente.

Tudo isso — ou seja, uma ótima performance de atendimento e de vendas — pode ser adquirido com um bom sistema ERP de gestão e controle de estoque, que disponha de recursos internos, capazes de contribuir para um ritmo acelerado de lucratividade.

Você percebeu quanto o mundo evoluiu, depois que a tecnologia passou a ofertar mais oportunidades de negócios às empresas dispostas a adotar softwares inteligentes em seus processos de gestão e controle de estoque?

A Uppertools é uma consultoria que, em parceria com a SAP, oferece boas soluções para pequenas e médias empresas que estão em busca de ferramentas de alta performance, que permitam um gerenciamento global e controle de estoque.

Cada vez mais, percebemos a necessidade de adequação ao mercado e a consumidores exigentes que não abrem mão de comodidade, agilidade e custo-benefício. As vantagens competitivas de uma empresa não estão apenas na qualidade dos produtos, mas no somatório de serviços agregados que a diferencie das demais.

Com o SAP Business One, você vai ter uma visão integrada dos processos, emitir relatórios e analisar indicadores, a partir dos dados extraídos do sistema. Um software ERP deve ser um facilitador de processos, que reúne diversas atividades em um mesmo espaço — controle de estoque e integração sistêmica, com foco na lucratividade.

Se você gostou deste post, que tal baixar o nosso e-book sobre a gestão de estoque e se tornar cada vez mais especialista no assunto? Certamente, a junção dos conteúdos vai proporcionar um excelente conhecimento!