Guia básico: entenda mais sobre a gestão da demanda

O que é Internet das coisas e qual a sua importância para as empresas?
22 de janeiro de 2019
Visão integrada de departamentos: qual a sua importância?
24 de janeiro de 2019

A gestão da demanda é um processo estratégico voltado para o direcionamento correto da tomada de decisão empresarial para se antecipar a problemas operacionais. Em meio às incertezas do mundo globalizado, trabalhar com método e análise é imprescindível para entender e reagir positivamente às oscilações do seu segmento de mercado.

Dessa forma, pode-se entender melhor os processos, trabalhar com maior precisão, com a redução de desperdício, perdas e o custo com armazenamento e estoque, otimizando as atividades do cotidiano.

Você já incluiu esse tipo de gerenciamento no seu negócio? Deseja começar? Então acompanhe nosso post e saiba mais sobre o assunto!

Conheça as necessidades dos clientes

Em muitos empreendimentos, o gerenciamento da demanda é de responsabilidade conjunta das áreas de planejamento, marketing e vendas. Se ela fica somente a cargo do setor comercial, existe o risco de superestimar a produção. Caso fique só no planejamento, as previsões podem ser realizadas apenas com foco nos dados históricos dos pedidos.

Por sua vez, o relacionamento com o consumidor é a verdadeira base para o sucesso desse processo. Portanto, a realização de parcerias com os clientes é um elemento capaz de garantir a flexibilidade necessária para lidar com as demandas propostas.

Sendo assim, o relacionamento se torna mais dinâmico e atrativo, para ambos os lados. Além disso, é preciso que a gestão tenha seja estratégica e proativa, sem medo de explorar o mercado, entendê-lo e então prever os próximos passos da empresa. E é justamente o contato com o cliente que se terá as respostas sobre as necessidades e anseios do seu público-alvo.

Faça uma análise preditiva

Aprender a fazer uma análise preditiva, relacionada às demandas futuras do negócio, é fundamental para encontrar respostas para o cotidiano da organização, a fim de responder aos seguintes questionamentos e otimizar o fluxo do empreendimento:

  • o que?
  • quando?
  • qual a quantidade?
  • quais são os prazos?
  • quais os investimentos?
  • qual o esforço necessário?

Quando soltas, essas perguntas não dizem muito. No entanto, a gestão pode utilizá-las, para encontrar as principais vulnerabilidades gerenciais de toda a organização, o que vai muito além da área de tecnologia e dos executivos, apontando soluções e direcionamentos mais estratégicos.

Separe as diversas demandas de acordo com a sua natureza

Independentemente do porte ou segmento de atuação do negócio, é fundamental entender as necessidades dos vários setores da organização, que influenciam as solicitações e ajuda os gestores a analisar sua capacidade de atendimento, verificando se ela é suficiente ou se existe a necessidade de incrementá-las.

Dessa forma, o empreendimento pode organizar com maior eficiência seus projetos, o que é essencial para determinar quais os períodos que têm maior demanda e adaptar seus processos para adequá-los, de acordo com a sazonalidade e condições específicas do seu mercado de atuação.

Avalie os períodos de pico

Para que a capacidade de atendimento seja plenamente utilizada, é imprescindível comparar os momentos de grande demanda, relacionando-os a outros períodos nos quais ela tenha apresentado queda.

Assim, é possível prever os períodos de maior demanda e preparar a empresa para atendê-la com eficácia e confiabilidade, o que é importante para lidar com clientes e fornecedores.

Influencie a demanda

É fundamental utilizar o poder de negociação para segmentar produtos e serviços mais concorridos, de modo a influenciar a demanda. Outro fator importante é conscientizá-los com comunicação transparente sobre prazos e expectativas.

Por isso, padronizar as solicitações e o atendimento é importante para que o planejamento funcione e contribua positivamente para o negócio. Desse modo, fica mais simples distribuir as atividades entre os departamentos e colaboradores, realizando-as com maior eficiência e profissionalismo.

Reconheça potenciais

O desenvolvimento de determinados produtos e serviços para atender a uma determinada demanda pode representar uma abertura para a criação de outras, sobre as quais pode-se elaborar uma gestão de demanda específica, gerando maior receita.

Para alcançar esse objetivo, é preciso ser proativo e apresentar ao mercado problemas que ainda não foram resolvidos, destacando-se ao oferecer soluções diferenciadas, atraindo mais a atenção do público-alvo.

Admita limitações

Quando se fala em gerenciar demandas, é preciso reconhecer que nem sempre elevar a produção significa ter mais qualidade. Por isso, vale ressaltar que não se deve apenas prometer, mas trabalhar em cima de ideias que podem efetivamente ser colocadas em prática, com qualidade.

Para isso, é preciso decidir quais são os projetos de maior relevância para a estratégia corporativa, inclusive para o crescimento do negócio e determinar em quais setores e processos vale a pena dar maior ênfase, considerando recursos, colaboradores e riscos envolvidos ao longo da cadeia produtiva.

Considere a contratação de uma consultoria para a gestão da demanda

Para acionar adequadamente o conceito de gestão da demanda, é preciso considerar os processos internos e as demandas da organização, de acordo com os conhecimentos específicos e as tecnologias disponíveis que se desenvolveram a partir da experiência e do tempo de atuação junto ao mercado em questão.

Além disso, não são raras as vezes nas quais o responsável pelo setor e até mesmo o empreendedor não consegue olhar para os seus processos com a clareza necessária para fazer o reconhecimento de seus vícios e vulnerabilidades. Nesses casos, é importante considerar a possibilidade de contratar uma consultoria externa, a fim de estruturar seus processos e torná-los mais ágeis e produtivos.

Dada a rapidez do avanço tecnológico e a competitividade, cada vez mais acirrada, o grande desafio para as empresas é justamente sua capacidade de gerir o negócio, para responder com flexibilidade e rapidez às exigências do mercado e ainda manter sua rentabilidade e competitividade.

Para que a organização alcance seus objetivos e faça a gestão da demanda de maneira estratégica, é preciso entender seus processos e levar suas ações com planejamento e inteligência comercial, a fim de impulsionar as vendas e oferecer os melhores produtos e serviços para os clientes, aumentando sua representatividade e força diante da concorrência.

E você, já está pronto para implementar mudanças no gerenciamento da demanda nos diversos setores do seu empreendimento, a fim de aperfeiçoá-lo e, assim, gerar melhores resultados? Caso tenha ficado alguma dúvida ou sugestões a serem feitas, deixe um comentário e compartilhe conosco as suas impressões!