Gestão Financeira: 6 formas eficientes de reduzir custos empresariais

Afinal, quando trocar de software de gestão?
18 de fevereiro de 2018
Como o ERP pode ajudar na redução de custos?
4 de março de 2018
gestão financeira

Os bons resultados da sua empresa estão diretamente atrelados ao faturamento, contudo, uma gestão estratégica dos custos pode gerar impactos bastante positivos nos lucros.

A redução de custos na empresa precisa ser trabalhada como prioridade, pois o corte planejado de gastos abre espaço para novas oportunidades de mercado que demandam investimentos.

Para ajudar a reduzir custos empresariais, separamos 6 formas eficientes para organizar as finanças e otimizar a gestão de gastos. Confira!

 

1. Reduzir custos do consumo de energia elétrica

Desenvolva um planejamento de uso consciente da energia elétrica para evitar desperdícios. Algumas ações simples podem reduzir consideravelmente o consumo, tais como:

  • organizar as atividades de maior consumo para serem realizadas fora do horário de pico, em que as tarifas são mais elevadas;
  • aproveitar ao máximo a luz solar e utilizar cores claras nos ambientes;
  • instalar sensores de presença para acionamento da iluminação quando faltar a luz solar;
  • manter as lâmpadas das salas vazias e dos corredores apagadas quando estiverem fora de uso;
  • usar o ar-condicionado com moderação. Pela manhã, quando a temperatura estiver mais amena, manter as janelas abertas e o ar desligado;
  • fazer a manutenção periódica e a configuração certa dos equipamentos;
  • trocar as lâmpadas em sua empresa para as fluorescentes e de LED, pois elas duram mais e são mais econômicas;
  • não deixar os aparelhos em stand by.

2. Economize papel e tinta para xerox e impressão

Muitas vezes, os gastos com papel e tinta são considerados irrelevantes na atividade da empresa, mas isso é um grande erro, pois o uso indiscriminado desses materiais acaba gerando muita perda de dinheiro.

Adote uma política de consciência ambiental: pequenas ações geram grandes resultados. Oriente seus colaboradores a digitalizarem todos os processos administrativos, imprimir apenas o que realmente for necessário, utilizar os dois lados da folha e aproveitar rascunhos.

Essas atitudes também servem para economizar espaço e garantir maior segurança aos seus documentos. Um ótimo recurso é utilizar serviços de armazenamento na nuvem, como Google Drive e Dropbox.

3. Contenha os gastos com telefonia e internet

Telefonia e internet são ferramentas fundamentais em toda empresa e constitui um dos pontos mais importantes da gestão de gastos. Mas, com algumas medidas é possível reduzir os custos com telefone e internet.

Analise qual a real necessidade da empresa para cada um dos dois itens: verifique se a empresa realiza mais ligações locais ou interurbanas, se são realizadas para telefones fixos ou celulares. Verifique também qual velocidade da internet é mais adequada para atender à demanda da sua empresa.

Após analisar cuidadosamente esses critérios, contrate o serviço que atenda às suas necessidades e negocie pacotes e planos corporativos, que costumam ser muito mais econômicos e oferecer melhores condições comerciais. E, para evitar aborrecimentos, não aceite promoções milagrosas.

As operadoras de telefonia e internet são as maiores interessadas em fazer negócios com as empresas, independentemente do porte, pois esses serviços são essenciais e movimentam muito dinheiro.

Portanto, faça orçamentos, compare entre as operadoras e feche o melhor contrato. Desta forma, pode-se economizar realizando uma pesquisa de mercado, tentando fazer com que uma operadora cubra a oferta da outra.

Acabe com a ideia de dar um celular para cada cargo de confiança, pois esta medida, na maioria das vezes, acaba gerando gastos desnecessários, o que é contrário ao seu propósito, que é gerar receita em trânsito.

Procure substituir os telefonemas mais comuns por sistemas que utilizam a rede de computadores como o Skype, VoIP, etc.

4. Organize a gestão de compras e estoque

Organizar a gestão de compras e estoque é uma ótima maneira de reduzir custos e despesas. Centralize o setor de compras, pois desta forma você poderá ganhar descontos nas compras maiores e evitar compras repetidas e fracionadas ao longo do mês.

Busque melhorar as parcerias com os fornecedores atuais. Procure também por novos fornecedores, que ofereçam preços mais baixos, e tenha sempre mais de um fornecedor por demanda.

O fluxo de mercadoria no estoque de uma empresa reduz a necessidade de capital de giro e é fundamental para o seu bom funcionamento. Considere aumentar o giro do estoque para resultar em maior sobra de recursos financeiros.

Produtos parados no estoque fazem você perder dinheiro. Além de não terem rendimentos, trazem gastos com armazenamento e provável deterioração. Procure avaliar qual produto tem baixa rotatividade e quais são os mais vendidos, assim será possível planejar as compras de acordo com suas vendas.

Quando a reposição de estoque é mal planejada, a empresa acaba tendo de fazer compras emergenciais a preços mais altos e em menor quantidade.

Faça um planejamento para realizar compras em grandes quantidades e com maior antecedência. Desse modo, você economiza e ainda evita a falta de produtos essenciais ao negócio.

Não considere o valor da compra sem também considerar os gastos com fretes e logística, pois mesmo que um determinado fornecedor ofereça o menor preço, pode ser mais econômico comprar de outro fornecedor.

Invista em um software de controle de estoque, isso é imprescindível para evitar perdas e prejuízos.

5. Diminua os gastos com contratação e demissão

A empresa deve sempre tomar cuidado ao contratar ou demitir um colaborador, a fim de reduzir os gastos envolvidos no processo.

Preocupe-se com as formas de contratação, cada circunstância é diferente e deve ser bem analisada, pois a pessoa contratada pode trabalhar como autônoma, celetista, temporária, com contrato eventual ou por prazo determinado.

Considere os custos com treinamento e adaptação e avalie se o colaborador é realmente necessário naquele determinado momento. Considere também a terceirização como forma de reduzir gastos com pessoal, mas analise cada situação individualmente.

Atividades como manutenção, comunicação, limpeza, dentre outras, podem ser terceirizadas, desde que não constituam a atividade-fim da empresa.

Antes de demitir um colaborador, faça um levantamento dos custos da rescisão do contrato e leve em conta os direitos e processos trabalhistas.

Se o objetivo for trocar colaboradores antigos por mais jovens, atente-se ao tempo que os mais jovens levarão para chegar ao nível de conhecimento dos colaboradores demitidos. E, lembre-se, quem deixa a empresa pode levar consigo o conhecimento desenvolvido se os processos de trabalho não forem devidamente anotados.

6. Renegocie custos e despesas financeiras

Renegocie suas dívidas com bancos, fornecedores e demais credores, isso pode ser uma ótima alternativa para abaixar as taxas de juros e colocar em dia o fluxo de caixa.

Porém, antes, analise e calcule se a empresa terá recursos financeiros para pagar o débito nas condições negociadas, considerando o prazo de pagamento e as parcelas, para não perder credibilidade no mercado.

Negocie com os bancos melhores tarifas bancárias que são responsáveis por uma parte bastante considerável das despesas. Contudo, para conseguir uma boa negociação, é necessário ter um bom controle do caixa e, sobretudo, estar em dia com os pagamentos.

Como você pode perceber, atitudes simples podem promover a redução de custos na empresa e aumentar os recursos financeiros para novos investimentos.

Deixe o seu comentário contando quais medidas você tem tomado na sua empresa para reduzir os custos. Sua experiência é muito importante para nós e pode ajudar outros leitores!