Gestão do lucro: o que é e o que fazer para melhorar os resultados

Carga tributária: quais pagar no segmento da sua PME ?
28 de junho de 2016
gerenciamento de custos
Gestão de Custos: é possível diminuir gastos e melhorar a produtividade?
28 de junho de 2016
lucrar mais

Lucrar é o objetivo de 10 em cada 10 empresários. Afinal de contas, todo mundo investe em um negócio em busca de rentabilidade. Mas o desafio é muito maior do que se imagina: existe uma série de fatores que precisam ser considerados na gestão do lucro de uma empresa.

O desafio começa na hora de determinar o preço do produto. O empresário precisa ter a noção exata dos custos internos de produção dos itens que comercializa. Além desta análise interna, é preciso considerar os concorrentes, o preço médio praticado e o potencial de atração do consumidor.

O lucro diz respeito ao retorno de qualquer investimento, de modo geral, o quanto se ganha em cada venda. Os cálculos consideram o lucro bruto a diferença entre a receita líquida e o quanto foi gasto para produzir algo. O lucro líquido é valor obtido após tirar os custos de produção e os tributos que incidem sobre o produto.

Afinal, o que é gestão de lucros?

No entanto, a gestão do lucro é mais complexa.  Não basta calcular apenas o lucro puro e simples. O principal fator de sucesso de um empreendimento comercial é manter uma boa margem de lucro – que é calculada a partir da formação do preço de venda e o retorno esperado. A partir daí, ela poderá traçar suas estratégias de crescimento e ampliar investimentos, mantendo suas contas em dia.

Fazer a gestão de todas essas variáveis não é tarefa simples. Uma alternativa para as empresas é apostar em sistemas informatizados – conhecidos como ERP – que ajudam no gerenciamento das finanças, cadeia de suprimentos, comunicação, recursos humanos, etc.

Produtividade e lucro andam juntos

Depois ter todos os custos relacionados, é hora de investir no aumento da produtividade de sua empresa. Aqui vale rever os processos de produção, como as tarefas são divididas entre os funcionários, técnicas utilizadas que podem ser aprimoradas, etc..A conta é simples: produzindo mais e gastando menos sua margem de lucro também aumenta.

Seja um bom negociador

Outra habilidade que auxiliará no empresário na gestão dos lucros é a capacidade de negociação. Ter margem para negociar com fornecedores, por exemplo, pode manter os custos de determinada matéria-prima e, com isso, será possível ter um controle maior dos custos e até manter o produto final sem reajuste por mais tempo.

Quem faz tudo, não se dedica a nada

Em pequenas e médias empresas, não é difícil encontrar um proprietário que cuide do financeiro, do marketing e ainda atenda aos clientes. É fato que otimizar custos no início de um negócio é fundamental, mas muita gente “se apega” à situação e deixa de investir em profissionais para colaborar nas áreas em que se tem menos familiaridade.

Deixar o marketing com o “sobrinho”

Este é outro erro básico que pode afetar diretamente sua margem de lucro. No atual cenário, é praticamente impossível destacar-se no mercado sem investir em estratégias de marketing. Ter informações sobre seu público-alvo e, a partir daí, pensar em ações de atração e fidelização certamente contribuirá para o aumento de suas vendas. O marketing digital é uma opção que tem um custo baixo e pode gerar bons resultados.

Se você gostou do artigo, deixe seu comentário e compartilhe com a gente suas experiências com gestão do lucro!