Gestão de crise: o que é preciso saber sobre o tema?

crescimento sustentável de uma empresa
Como promover o crescimento sustentável de uma empresa? Entenda aqui
14 de abril de 2020
Como se reinventar na quarentena e garantir a sobrevivência da empresa
9 de junho de 2020
Gestão de Crise

Você sabe o que é gestão de crise? Quando momentos difíceis chegam e atingem as empresas, é muito comum que muitos negócios declarem falência e, simplesmente, saiam do seu mercado de atuação.

Entretanto, existem aquelas organizações que, mesmo diante das dificuldades, conseguem se manter e, quando a poeira abaixa, acabam dando a volta por cima e ficam ainda mais fortes e sólidas em seu mercado. O que esses empreendimentos têm em comum? Simples, a gestão de crise.

Quer saber mais sobre o funcionamento disso? Então, acompanhe a leitura deste artigo e descubra como esse conceito pode ser implementado em seu negócio.

O que é a gestão de crise?

A gestão de crise é um procedimento gerado dentro de uma empresa que visa contornar momentos de dificuldades advindos de fatores externos, como: problemas na economia, política, desaceleração do mercado etc.; ou internos, que podem ser questões relacionadas com a gestão do negócio, brigas com sindicados, classes de trabalhadores, entre outros.

O grande objetivo da gestão de crise é minimizar os impactos financeiros que podem ser causados, evitar a disseminação de informações incorretas e manter o negócio funcionando para que ele possa sair da situação de dificuldades sem grandes prejuízos.

Qual o papel da comunicação nesse aspecto?

A comunicação tem um papel crucial neste processo. Inicialmente, ela deve ter um objetivo básico principal: evitar a disseminação de informações incorretas e imprecisas dentro da empresa.

Durante o pleito eleitoral de 2018 muitos fomos apresentados ao conceito de Fake News, um termo popularizado entre os que disseminavam notícias e informações falsas. Apesar de ser algo que aconteceu em todo o país, dentro das empresas, esse tipo de problema é tão prejudicial quanto foi na ocasião das eleições.

Sendo assim, os gestores ou responsáveis pela gestão de crise precisam adotar medidas que evitem ao máximo o repasse de informações incorretas. Para isso, deve ser eleita uma equipe responsável pela comunicação. Discorreremos sobre isso em outro tópico deste artigo.

Como recuperar uma empresa que cresceu de forma desordenada?

Agora que você já sabe o que é a gestão de crise e qual o papel da comunicação nesse processo mostraremos os passos que devem ser adotados para recuperar uma empresa que cresceu de forma desordenada. Acompanhe!

Monitorar as ações

O primeiro passo para gerenciar a crise e conseguir recuperar uma empresa que cresceu de forma desordenada e iniciar o monitoramento de todas as suas atividades. Isso é necessário para que o gestor possa encontrar pontos fracos que precisam ser modificados, bem como os pontos fortes que podem ser potencializados para ajudar o negócio a sair da crise.

Um dos principais motivos que levam uma empresa a passar dificuldades em momentos de crise, justamente, é a forma em que suas informações e dados são tratados. A falta de controle desses elementos favorece o crescimento desordenado e dificulta a retomada do controle de um empreendimento.

Por isso, é fundamental que o primeiro passo seja o monitoramento de todas as ações com o objetivo principal de encontrar gargalos que podem piorar a situação da empresa em momentos de crise.

Alterar procedimentos e culturas

Após o monitoramento das ações será necessário alterar procedimentos para permitir que seja possível mensurar resultados de forma mais prática e objetiva. Para isso, também será necessário promover uma mudança considerável na cultura do negócio.

É fundamental que empregados e gestores reconheçam a necessidade de implementação de novos procedimentos e tenham a sensibilidade para entender culturas que precisam ser deixadas de lado, bem como a adoção de novas formas de desenvolverem suas atividades.

Identificar pessoas autorizadas a tratar do assunto

Um dos maiores problemas que ocorrem dentro de uma empresa que passa por momentos de crise está relacionado com a comunicação não oficial. Muitos assuntos são repassados de um colaborador para o outro e acabam chegando ao final da linha totalmente diferente do que foi, efetivamente, mencionado inicialmente.

Para resolver o problema de disseminação de informações incorretas ou o repasse de dados incorretos para outros empregados, é fundamental que a gestão da empresa eleja pessoas autorizadas para tratar dos assuntos relacionados à gestão de crise.

Assim, todos os empregados terão a plena ideia de que as informações que vêm dessas pessoas são as corretas e dispensarão quaisquer notícias advindas de fontes que não estão autorizadas a tratar do assunto.

Investir em tecnologia para colocar dados e informações em ordem

O próximo passo, basicamente, é a metodologia em que as duas condutas devem ser implementadas. É por meio dela que será possível monitorar todas as ações realizadas, além de gerar informações para que novas estratégias e metas sejam traçadas. Discorreremos um pouco mais sobre a importância da tecnologia na gestão de crise no próximo tópico.

Qual o papel da tecnologia nesse processo?

A tecnologia tem um papel fundamental na gestão de crise. Inicialmente, ela pode ser utilizada para fazer a comunicação entre os empregados de forma eficiente e sempre obedecendo o que foi definido acerca das pessoas responsáveis pelo repasse de dados.

Além disso, algumas ferramentas tecnológicas, como é o caso dos ERPs, devem ser utilizados para que sejam gerados dados e informações sobre os mais diversos pontos da empresa, sempre com o propósito de encontrar gargalos que estejam drenando a capacidade produtiva ou a geração de resultados da empresa.

Assim, a gestão pode identificar esses erros e eliminá-los antes que possam gerar prejuízos ainda maiores, além de facilitar o encontro de pontos fortes que podem ser mais explorados para auxiliar a empresa a sair de um momento de dificuldades ou, pelo menos, garantir a manutenção das atividades, empregos e toda a estrutura durante o tempo em que durar a crise.

Por fim, podemos concluir que a gestão de crise é fundamental para manter o negócio sólido em todo o tipo de momento do mercado, seja ele de abundância e franco crescimento, seja em fases de dificuldade que necessitam de ações mais efetivas.

Gostou dessas informações? Deseja saber como a Uppertools pode ajudar a sua empresa? Entre em contato com um de nossos consultores.