Gestão de ativos: saiba o que fazer para o sucesso da sua empresa!

controle de produção
Planejamento e controle de produção: entenda como fazer o apontamento de Produção
17 de outubro de 2019
Customer Experience
Veja o que é Customer Experience e como pode ajudar sua empresa!
2 de dezembro de 2019
Gestão de Ativos

A infraestrutura de uma empresa é fundamental para o seu sucesso. Ter equipamentos e ferramentas funcionais auxilia times a atingirem bons resultados, além de evitar que gargalos ocorram. Por isso, uma boa gestão de ativos deve ser empregada para reduzir os riscos de o negócio ter fluxos de trabalho pouco funcionais.

A gestão de ativos, no cenário moderno, é uma parte fundamental das rotinas administrativas. Por meio dela, os gestores conseguem manter um controle sobre todos os ativos fixos do negócio. Isso gera redução dos gastos operacionais e garante que todos tenham os mecanismos necessários para entregar os resultados esperados.

Se você quer saber mais sobre o tema e como estruturar uma boa gestão de ativos, continue a leitura do texto!

O que é a gestão de ativos?

A gestão de ativos é uma política voltada para garantir um bom uso de todos os ativos do negócio. Por meio dela, a empresa pode melhorar os processos de manutenção, a troca de equipamentos e garantir a compra de novos dispositivos. Desse modo, os custos operacionais são reduzidos, ao mesmo tempo em que as equipes podem gastar mais tempo com o atendimento a demandas estratégicas.

Em outras palavras, a gestão de ativos auxilia o negócio a ter maior controle sobre a vida útil de todos os seus equipamentos. Ela também auxilia o empreendedor a reduzir os custos de gestão com o planejamento mais eficaz de manutenções e trocas de aparelhos. Assim, a companhia consegue ampliar os seus lucros e, ao mesmo tempo, otimizar as rotinas de trabalho.

Como a gestão de ativos pode ser feita?

A gestão de ativos deve ser feita a partir de uma série de rotinas. Bem empregadas, elas dão aos times as habilidades necessárias para reduzir custos e garantir que os resultados sempre sejam alcançados. Veja os passos mais comuns a seguir!

Levante dados sobre os ativos existentes

O primeiro passo para qualquer processo de gestão de ativos é fazer um levantamento dos equipamentos existentes. Isso auxiliará os responsáveis a terem uma visão completa sobre a infraestrutura e como ela será gerenciada a médio e longo prazo.

Nesse momento, algo crítico a ser feito é utilizar o máximo de dados possíveis. Entre os registros mais comuns, nós podemos apontar:

  • nome do equipamento;
  • data de compra;
  • lote de fabricação;
  • data da última manutenção;
  • peças que já foram trocadas;
  • número de série;
  • tipo de equipamento;
  • setores em que é utilizado.

Tenha um cronograma de manutenções

A partir dos dados levantados, a empresa deverá montar um cronograma para a manutenção dos aparelhos. Isso permite reduzir os impactos causados pela troca de equipamentos, assim como eliminar parte dos custos relacionados a essa área. Afinal de contas, as compras serão feitas antecipadamente, permitindo ao negócio encontrar melhores valores com os fornecedores.

Por isso, monte um cronograma completo, ou seja, que inclua todos os equipamentos. Comunique as datas antecipadamente para os times que forem utilizar os aparelhos e os responsáveis pela sua manutenção. Desse modo, todos poderão se programar antecipadamente e garantir que nenhum problema ocorra durante a manutenção.

Planeje atualizações sempre que possível

As empresas competitivas, hoje, são conhecidas pelo seu alto nível de inovação. Nesse sentido, ter uma infraestrutura atualizada é algo crítico para garantir que o negócio sempre poderá ter os meios para escolher opções de ação mais ousadas. Uma infraestrutura de ativos moderna auxilia a organização a ter uma rotina mais colaborativa e com uma maior troca de dados.

Nesse sentido, a gestão de ativos abre espaço para que a empresa se atualize mais e com menores custos. Desse modo, a entrega de resultados sempre será feita utilizando-se de ferramentas modernas e inteligentes. Ou seja, será possível garantir que os seus times conseguirão ser competitivos e inovadores no atendimento das demandas do mercado.

Utilize a tecnologia ao seu favor

A tecnologia deve sempre ser utilizada ao favor de quem faz a gestão de ativos de um negócio. Sistemas de gestão podem centralizar o acesso a informações, tornar o seu compartilhamento mais ágil e preciso. Ao mesmo tempo, eles permitem que a empresa tenha maior controle sobre as suas peças e consiga identificar a melhor hora de fazer trocas e mudanças.

Por isso, adote um sistema de gestão de ponta para gerenciar os ativos do negócio. Com os dados centralizados e em um lugar mais seguro, o gestor poderá direcionar mais parte do seu tempo para o planejamento de ações e a melhora dos fluxos de trabalho. Assim, a empresa conseguirá reduzir gastos e garantir que todos os envolvidos na manutenção de ativos possam executar o seu trabalho da melhor forma possível.

Por que investir em tecnologias de gestão é tão importante para o sucesso das empresas?

Nos últimos anos, a transformação digital colocou soluções de TI no centro operacional de diferentes negócios. O uso da tecnologia auxilia as empresas a terem mais agilidade, a reduzirem custos operacionais e a serem flexíveis. Ao mesmo tempo, permite que os gestores tenham abordagens mais inovadoras e alinhadas com as demandas do mercado.

Nesse sentido, investir em ferramentas para a gestão nas diferentes áreas da companhia deve ser visto como algo estratégico. Ao apoiar procedimentos gerenciais na tecnologia, o negócio consegue reduzir custos, integrar times e melhorar a capacidade de aumentar a vida útil de cada equipamento. Ao mesmo tempo, o time poderá planejar-se melhor — por conhecer todos os aspectos do funcionamento dos dispositivos a partir da análise de dados.

Em outras palavras, investir em TI para gerenciar o negócio coloca a empresa a frente de concorrentes graças a criação de um fluxo operacional de alta performance. Todos os processos terão maior fluidez e capacidade de entregarem os resultados esperados. Além disso, a ampliação da vida útil dos aparelhos e da sua disponibilidade reduzirá prazos e custos operacionais.

Por isso, sempre que for formular processos de gestão de ativos, não deixe de considerar a adoção de softwares para apoiar essa tarefa. Isso tornará as suas decisões mais eficazes e capazes de entregar o que os funcionários esperam. Assim, a companhia poderá ficar sempre à frente de concorrentes e competir por grandes fatias do mercado.

Gostou da nossa dica e quer saber como investir em um bom sistema de gestão? Então, fale com a gente!