Entenda como a tecnologia está beneficiando a manufatura!

Biosafra colhendo bons frutos com a utilização do SAP Business One.
4 de abril de 2012

A indústria 4.0 vem impactando o cenário das manufaturas em todas as pontas, desde as tarefas de gestão até o chão de fábrica. Várias ferramentas chegam para revolucionar a forma como produzimos bens e serviços. As mudanças trazidas pela tecnologia nas indústrias são tão profundas que muitos especialistas têm chamado esse fenômeno de Quarta Revolução Industrial.

A automação e a integração trazidas pelos ERPs estão simplificando a gestão dos negócios e permitindo uma maior interação homem-máquina e máquina-máquina. Da mesma forma, a Internet das Coisas e a Realidade Virtual têm trazido novas possibilidades para a linha de produção.

Com isso, temos visto muitos benefícios, como maior segurança, produtividade e eficiência. Quer entender melhor esse cenário? Então, continue lendo o nosso post!

A tecnologia nas indústrias aumenta a produtividade 

A indústria 4.0 revolucionará a produtividade industrial de uma forma nunca vista antes. Por isso, acredita-se que seu impacto no volume de produção global seja semelhante ao crescimento visto na Primeira Revolução Industrial. Pela primeira vez, praticamente todos os departamentos de uma manufatura — desde a gestão até o chão de fábrica — poderão ter a maioria das suas tarefas automatizadas.

Isso significa que conseguiremos superar a maior limitação da produtividade: a mão de obra humana. Devido ao cansaço físico e mental, muitas tarefas não eram possíveis de otimizar. Agora, com máquinas e softwares podendo trabalhar 24 horas por dia e 7 dias na semana sem nenhuma queda na eficiência, é possível atingir novas escalas de produção.

Com isso, não queremos dizer que a mão de obra humana será eliminada das empresas. Pelo contrário, será cada vez mais necessária, mas em funções novas e mais importantes. Em vez de se dedicar ao preenchimento de planilhas ou ao empilhamento de embalagens, as pessoas poderão focar nas tarefas em que a inteligência humana é essencial para uma melhor qualidade.

Nesse sentido, os ERPs, por exemplo, trazem uma integração completa entre os sistemas digitais da sua empresa. Dessa forma, quando houver o registro da saída de um produto para um cliente, o estoque, o fluxo de caixa e as métricas de vendas serão automaticamente atualizadas sem que um funcionário precise transcrever planilhas.

Da mesma maneira, com a chegada da Internet das Coisas, haverá um crescimento do uso de sensores que poderão atualizar, em tempo real, essas informações — assim como as condições de produção e o desempenho das máquinas e dos colaboradores.

Com isso, você poderá dedicar mais funcionários ao controle de qualidade. Eles inspecionarão cada produto com os aguçados sentidos humanos para verificar se serão capazes de deixar os clientes satisfeitos. Em outra ponta, você precisará de técnicos programando os robôs e fazendo a manutenção dos sistemas.

Melhora os processos logísticos

Com a indústria 4.0, um dos setores mais impactados será a cadeia de suprimentos. Isso se deve principalmente à introdução da Internet das Coisas e da Inteligência Artificial. Afinal, a logística envolve todas as tarefas de recebimento dos insumos dos fornecedores, o acondicionamento correto e o transporte para o cliente.

Para essas tarefas, o uso de sensores conectados e integrados pela Internet é uma verdadeira revolução. Por exemplo, no recebimento de insumos, é possível inserir etiquetas inteligentes nos produtos para que sejam integrados ao sistema de estoque.

Assim, cada vez que houver uma retirada, os sensores saberão e atualizarão automaticamente o controle de estoque. Isso pode parecer alta tecnologia, mas provavelmente estará no cotidiano das manufaturas nos próximos anos.

Outra função interessante já vem sendo aplicada em várias empresas americanas e europeias. Sensores de GPS e de temperatura são instalados nos caminhões de transporte aos clientes. Com isso, a sua empresa saberá cada detalhe da logística: se o motorista abriu a carga, se retirou algo, se a temperatura do freezer está correta, se o trajeto foi o mesmo desenhado pela gestão etc.

Facilita o controle de gestão da manufatura

Os ERPs são sistemas de gestão completos para as atividades industriais. Neles você pode encontrar vários módulos com diferentes funções, como:

  • CRM: essa é uma ferramenta de automação do relacionamento com o cliente que conta com um cadastro completo dos dados essenciais sobre seus clientes e propects, como telefone e e-mail. Por meio dela você faz o acompanhamento de pós-vendas com SMS, campanhas de e-mail marketing etc.;
  • gestão financeira: os gestores da sua empresa poderão ter um controle do fluxo de caixa automatizado e um monitoramento de métricas e indicadores em tempo real;
  • PML: é a automação do acompanhamento do ciclo de vida dos seus produtos. Você pode monitorar os estágios de produção do produto com métricas e indicadores, desde o design até o armazenamento;
  • gestão logística: com os ERPs é possível registrar todos os produtos, os fornecedores, os insumos e os meios de transporte para o consumidor, além de acessar ferramentas de gerenciamento de estoque e de frota.

Aumenta a segurança

A segurança dos dados de uma empresa é essencial para manter a posição no mercado e ganhar vantagem competitiva. Os melhores ERPs têm banco de dados protegidos por tecnologias de criptografia e de firewall atuais. Com isso, sua empresa não precisa ficar com receio de centralizar os dados em uma mesma plataforma. 

Reduz custos e riscos

O ERP automatiza várias tarefas de gestão e de administração. Com isso, você pode reduzir os custos com mão de obra para tarefas repetitivas e simples, como preenchimento de planilhas, integração de bancos de dados, disparo de mensagens e e-mails etc.

Permite maior integração entre os setores da indústria

Como a gestão da sua empresa terá praticamente todas as ferramentas centralizadas em uma plataforma, com um banco de dados único, haverá uma visão integrada de todos os setores. Assim, os funcionários poderão enxergar a empresa como um todo em vez de se restringirem aos seus setores.

Portanto, a tecnologia nas indústrias trará ainda mais revoluções nos próximos anos, melhorando bastante a qualidade das manufaturas. Todas as empresas devem se preparar e implementar ferramentas digitais quanto antes, sob o risco de se tornarem obsoletas e perderem a competitividade.

Quer conhecer uma ferramenta de automação de funções empresariais que está mudando o mercado? Então, confira o nosso e-book sobre o SAP!