Conheça os 5 riscos de mercado durante o crescimento de uma empresa

Visão integrada de departamentos: qual a sua importância?
24 de janeiro de 2019
Saiba a importância de ter visão geral de todos os processos da empresa!
30 de janeiro de 2019

Alcançar um ​crescimento saudável significa, resumidamente, aumentar as receitas e expandir a atuação da companhia sem que a margem de lucro e a rentabilidade sejam afetadas. Em determinados casos, crescer de forma sustentável é uma tarefa complicada, pois é necessário medir os aspectos favoráveis e desfavoráveis, calcular os riscos de mercado e organizar as finanças.

Alguns riscos dependem basicamente da habilidade do gestor para que sejam contornados e eliminados — ou ao menos, reduzidos ao máximo possível, que são os relativos à gestão do negócio. Finanças desequilibradas, baixa produtividade da equipe e problemas com fornecedores são alguns dos possíveis riscos internos.

Quando localizados, é fundamental elaborar estratégias para reverter esses cenários antes que os problemas afetem fatores como o capital de giro da empresa ou o crescimento da carteira de clientes. No caso da baixa produtividade de equipes, por exemplo, você pode pensar em formas de liderar uma equipe de maneira eficiente.

Pensando nisso, preparamos este post com tudo o que você precisa saber sobre o assunto, além dos 5 principais riscos de mercado e como preveni-los. Boa leitura!

Quais os 5 principais riscos de mercado e como preveni-los?

Quando se fala em gestão de riscos, muitas empresas não levam essa questão a sério, até que algo ruim acontece no negócio e ameaça os valores institucionais, a segurança dos colaboradores, do estoque de produtos e até mesmo de todo o orçamento da empresa.

Portanto, fazer um plano de gerenciamento de riscos é um fator primordial e que antecede a gestão de crise. É nesse momento que planejamos, organizamos e controlamos os recursos materiais e humanos do empreendimento.

Pensando nisso, reunimos aqui os 5 principais riscos de mercado e como preveni-los. Confira!

1. Queda na qualidade da produção

Durante o crescimento de uma empresa, é muito comum que haja uma queda na qualidade da produção, seja por falta de informações técnicas ou ferramentas de gestão que poderiam auxiliar na otimização dos processos. Com isso, recursos importantes como tempo, matéria prima, mão de obra qualificada e equipamentos vão acumulando perdas referentes ao uso de maneira inadequada.

Para evitar esse problema, é essencial que o gestor analise o desempenho dos processos, dedicando um tempo para entender cada etapa; busque por novas metodologias que acompanhem a evolução do mercado; monte um plano de melhorias para corrigir possíveis falhas no processo e monitore os resultados em tempo real para conferir se as mudanças estão surtindo o efeito desejado.

2. Dificuldade em gerir todos os setores da empresa

A dificuldade de gerir e integrar todos os setores da empresa pode ser um grande obstáculo durante o crescimento de um negócio, pois em muitos momentos as peças vão parecer não se encaixar. Por isso, é necessário expandir mais a sua visão sobre cada setor em vez de ficar preso a determinadas atividades.

A visão integrada de todos os setores é de extrema importância para um ambiente organizacional saudável e com colaboradores motivados. Quando não existe uma comunicação clara, é possível que haja pouco diálogo entre as equipes, queda de eficiência e, consequentemente, prejuízos financeiros.

A integração dos departamentos envolve a capacidade que um profissional tem de visualizar a empresa como um todo, a fim de compreender como reunir os diversos processos existentes — desde a produção até a entrega. Para isso, muitos gestores acabam optando pelo uso da tecnologia, como softwares, para auxiliar nesse processo.

3. Controle inadequado dos gastos

Gastos não planejados — e mal controlados — são um dos maiores vilões das empresas que visam crescimento e estabilidade financeira. Por mais que possam parecer números pequenos e de pouca importância, quando somados ao final de um período, podem representar um grande prejuízo.

Portanto, coloque no papel quais serão todos os seus custos fixos (aluguel de espaço, manutenção do e-commerce ou website, telefone, energia elétrica, internet, funcionários, impostos, entre outros itens) e os custos variáveis para conseguir definir os valores que serão cobrados pelos produtos ou serviços oferecidos a seus clientes. A partir dessa estimativa, você poderá traçar um plano de conquista de novos clientes e vendas.

4. Não ter uma previsão de demanda adequada

Não ter uma previsão de demanda adequada significa ter excesso de estoque e, consequentemente, dinheiro parado. O principal objetivo da previsão de demanda é fazer uma estimativa da futura procura por produtos de uma empresa. Consiste essencialmente em tentar prever o futuro do seu estoque.

Contudo, essa previsão certamente não se baseia em “achismos”, e sim em uma minuciosa análise do histórico da empresa de modo a definir o lugar, o tempo e a quantidade de um produto que será solicitado pelo cliente, visando atender esta demanda de forma eficiente.

5. Falta de preparo dos proprietários

Se você é novo no mercado do empreendedorismo, é comum que encontre diversas dificuldades em lidar com as adversidades do mundo dos negócios. Essa falta de preparo muitas vezes pode resultar no fracasso da companhia, por isso é essencial estudar bastante e compreender todos os processos que envolvem uma empresa.

Independentemente do caminho que você optar seguir, certamente alguém já passou por algo parecido e você pode poupar tempo ao seguir o exemplo. Investir um tempo para se dedicar e estudar a história de outros empreendedores bem-sucedidos pode reduzir drasticamente a chance de prejuízos em seu negócio.

Ao longo da leitura deste artigo você pôde compreender quais são os 5 principais riscos de mercado, além da melhor forma de evitar cada um deles. Com essas informações, certamente terá uma visão mais clara do assunto e saberá tomar as melhores decisões para garantir a saúde da sua empresa.

Gostou das dicas apresentadas? Então aproveite para baixar agora mesmo nosso e-book e fique por dentro de tudo sobre as novas obrigatoriedades fiscais de 2018! Até a próxima!