Compliance: conheça as principais tendências e desafios das empresas

Afinal, como a indústria será afetada pelo cenário econômico de 2019?
28 de março de 2019
Conheça os principais modelos de gestão empresarial
16 de abril de 2019

Não importa em qual setor sua organização esteja, a conformidade é um quesito essencial das suas operações. Para manter todos os seus colaboradores obedecendo políticas e procedimentos do seu negócio, é preciso implantar um programa de compliance.

Dessa forma, é possível que uma empresa execute os processos e controles internos para atender aos requisitos impostos por órgãos governamentais, reguladores ou políticas internas. Afinal, ao infringir esses padrões, é possível que seu empreendimento seja alvo de multas e ações judiciais.

Diante de sua seriedade, neste artigo, vamos apresentar os principais desafios e tendências relacionadas ao compliance, ressaltando a importância de estar atento às novidades para inovar e sair na frente dos concorrentes. Continue a leitura!

O conceito de compliance

O compliance é a forma de garantir que seu negócio e seus funcionários sigam as leis, as normas éticas que se aplicam à sua empresa. Assim, a implementação do compliance na política corporativa ajudará sua empresa a evitar violações.

Esse programa também cria expectativas para o comportamento dos colaboradores, ajuda sua mão de obra a manter o foco nos objetivos da sua organização e permite que as operações funcionem sem problemas.

Uma organização sem um programa de conformidade corporativa pode ter práticas caóticas, inúteis ou antiéticas. Ao negligenciar essa questão, a empresa pode enfrentar multas federais ou ações legais, e pode até ser fechada.

De forma geral, as empresas implantam o compliance criando políticas e procedimentos e, em seguida, estabelecendo um departamento para garantir que todos sigam essa política.

A importância de implementá-lo na empresa

No ambiente de trabalho, o compliance constitui um conjunto de processos usados para garantir que uma equipe seja capaz de manter certas regras que compõem a organização a que pertencem. Isso inclui ter definido e respeitado o que a sua empresa representa, como políticas, ética de trabalho e valores.

No entanto, a sua importância vai muito além do cotidiano dos colaboradores. Nos negócios, ele é fundamental porque faz parte dos deveres de sua organização em relação à comunidade a qual pertence enquanto constrói confiança em seus clientes.

Certos produtos e serviços devem obedecer aos padrões para proteger os consumidores. Nenhuma empresa quer que sua marca seja associada a acusações criminais por não aderir à legislação vigente.

Logo, o sucesso de uma empresa depende muito da sua imagem pública. Quando uma organização começa a enfrentar vários processos judiciais, o público perde sua confiança na empresa e as vendas em produtos e serviços acabam por cair.

Dessa forma, o compliance garante que a empresa conserve uma imagem positiva, construa a confiança do consumidor e se mantenha relevante frente a concorrência.

Os desafios relacionados ao compliance nas empresas

A responsabilidade corporativa atinge todos os departamentos de alguma forma, tornando imperativo que o responsável pelo compliance tenha um conjunto diversificado de habilidades. É uma função que exige compromisso de tempo e disposição para aprender tudo o que é necessário para manter a empresa nos trilhos.

No entanto, ela não está isenta de desafios. Veja, a seguir, alguns deles.

Mudar a cultura

Criar uma cultura positiva de conformidade e impulsionar a mudança cultural em sua organização requer fortes habilidades de liderança e uma estratégia clara. É preciso empenho e dedicação não apenas dos responsáveis por implantar o programa de compliance, mas também dos proprietários da empresa.

Ao estabelecer a cultura de compliance na sua organização, a comunicação e o treinamento são cruciais para o engajamento dos funcionários. Nesse processo, é importante fornecer aos empregados exemplos do que constitui uma violação e instituir padrões que os orientem a realizarem seus trabalhos.

Fazer a avaliação de riscos de forma eficiente

Conforme as regulamentações proliferam e as expectativas dos consumidores aumentam, as organizações estão expostas a um grau maior de risco de conformidade.

Para ajudar a resolver essa situação e continuar a agregar valor a suas organizações, os profissionais de compliance precisam ter certeza de que entendem todo o espectro de riscos de conformidade que se escondem em cada departamento da organização.

Eles então precisam avaliar quais riscos têm maior potencial para danos legais, financeiros, operacionais ou de reputação e alocar recursos limitados para mitigar essas ameaças.

Implementar atividades de controle

É absolutamente necessário monitorar a eficácia do seu programa de compliance para evitar riscos de conformidade corporativa. Cada novo funcionário contratado que ainda não se ajustou à sua cultura organizacional representa um risco.

Por isso, é preciso implementar atividades para monitorar as alterações nos padrões de conformidade para atualizar seu programa de acordo. A integração de relatórios, controles e procedimentos facilita a detecção de riscos e permite a auditoria da conformidade em toda a empresa.

As principais tendências de compliance para os próximos anos 

Conforme a tecnologia evolui, a tendência é que as empresas comecem a automatizar o processo de validação do compliance. Isso permitirá que as empresas monitorem os riscos de forma contínua e também ajude a simplificar o processo de controle.

Ao incorporar sistemas informatizados é possível amadurecer os programas de compliance. As organizações podem não apenas simplificar seus esforços anuais de conformidade, como também ter visibilidade em tempo real do status de segurança.

Cada vez mais, a automação cuidará do gerenciamento de riscos, comunicação e conformidade de uma organização. Usar a automação para examinar transações financeiras em relação a conjuntos de testes de controle — verificando fraudes, erros e abusos — se tornará cada vez mais comum. Isso pode ser feito a partir de sistemas de garantia de identidade e de segurança da informação.

Além disso, será possível dar atenção a outras situações. Embora o foco em coisas que afetam os objetivos e o desempenho corporativo seja altamente desejável, ele não elimina a necessidade de gerenciar atividades de risco e conformidade que não são críticas, mas que ainda precisam ser abordadas.

Fará cada vez mais sentido usar a tecnologia para garantir a conformidade normativa e a integridade das atividades de uma empresa, sem a necessidade de comprometer extensos recursos humanos para a tarefa.

Dessa forma, se você administra uma empresa tem o dever de cumprir a lei. Um programa de compliance ajuda a manter a conduta dos seus funcionários e a garantir que a organização está cumprindo as regras e legislações vigentes.

E você, gostou do artigo? Já conhecia o conceito de compliance? Então, siga nossas redes sociais e tenha acesso a mais conteúdos como este. Estamos no Twitter, Facebook, Linkedin e Youtube!