Como um ERP auxilia no aumento de produtividade da sua empresa

7 erros terríveis que você pode estar cometendo na gestão de vendas
9 de janeiro de 2015
Como demonstrar o ROI do SAP Business One?
13 de janeiro de 2015

Uma das metas perseguidas o tempo todo nas empresas é o aumento da produtividade. Essa é uma lógica que vem como eixo central da gestão de empresas e foi apresentada por Frederick Taylor em seu livro Princípios da Administração Científica: o aumento da eficiência das operações com a diminuição dos custos.

Neste sentido, uma solução integrada de gestão (ERP) pode ser muito útil. Quer saber por quê? Veja a seguir como um ERP auxilia no aumento da produtividade da sua empresa:

1 – Integração de todos os departamentos

Um dos maiores entraves à produtividade de uma empresa é a falta de colaboração entre os times. Aquela visão de que o departamento de finanças tem que entregar seus números e não precisa se importar com o que o pessoal de vendas fará com eles ou que o de compras deve fazer as melhores negociações sem se importar com a opinião da área de manufatura deve ficar para trás.

Um bom ERP interliga sistematicamente todos os departamentos, criando processos de inter-dependência. Isto é, cada time precisa inserir seus dados para que as outras áreas consigam efetuar suas atividades. Com ele, todos começam a colaborar e a entender de que forma seus respetivos trabalhos contribuem para o total da operação.

Assim, quando os departamentos fazem suas solicitações, o de compras entrega as melhores soluções e automaticamente os estoque são alimentados, mostrando a todos o que está disponível; o de vendas sabe exatamente o que vender, o de finanças entrega relatórios detalhados e ricos de informações para a tomada de decisões; o de manufatura sabe o que precisa ser produzido… E assim por diante, em um ciclo pré-estabelecido e organizado.

2 – Redução de erros e tempo com retrabalhos

Sem um sistema integrado, a empresa tende a ter diversas planilhas de Excel ou sistemas paralelos nos diferentes departamentos. Isso contribui para que aconteçam erros de digitação, interpretação e processamento.

Ao adquirir um ERP, seu negócio se torna mais eficiente inclusive em sua gestão estratégica, pois a entrada dos dados é padronizada e parametrizada conforme as necessidades gerenciais, o que reduz significativamente o número de erros e, consequentemente, a quantidade de retrabalhos.

3 – Melhores decisões

A improdutividade das empresas, normalmente, é causada pelo desencontro de informações, pelos gastos excessivos, por falta de visualização dos custos e pela gestão deficiente.

Com um ERP, as decisões gerenciais se tornam mais assertivas e rápidas, pois os dados estão à disposição para a geração de relatórios a qualquer momento. Com isso, se torna muito mais fácil acompanhar o desempenho operacional e corrigir a rota antes que seja tarde.

Conclusão

Além dos três tópicos apresentados, o ERP pode transformar os processos não estruturados em operações de rotina, como aprovação eletrônica de pedidos de compra com base em políticas da empresa pré-definidos. Também é possível transferir informações de forma rápida e com facilidade ao longo de grandes distâncias, interligando diferentes filiais, por exemplo.

Com um bom ERP, é possível fazer previsões de demandas do mercado com base em modelos estatísticos e identificação de potenciais melhorias, além do acompanhamento detalhado de cada etapa do processo produtivo.