A importância da delegação de tarefas para a liderança corporativa

Cresceu, e agora? Veja práticas para o crescimento da empresa
30 de outubro de 2018
Como fazer uma gestão de contas a pagar eficiente com o uso de um software
6 de novembro de 2018

Trabalho demais, mesa cheia de papéis, falta de tempo até para almoçar, estresse acumulando, perda de rendimento… Parece algo familiar? Se esse é o seu caso, o problema pode ser a sobrecarga de trabalho em você — um erro comum de muitos empreendedores, principalmente quando a empresa começa a crescer.  Mas não se preocupe, pois este cenário é muito comum: funcionários ainda inexperientes e um gestor sobrecarregado. Por isso, em determinado ponto, é imprescindível aprender a delegar tarefas — para o seu bem, e da sua empresa.

E não se engane — a falta de confiança na delegação de tarefas vai muito além de um perfil centralizador e autoritário. Muitas vezes, trata-se de não enxergar a capacidade do outro realizar o trabalho da mesma forma que você o faz, temendo, assim, perder o controle sobre um trabalho que você conhece de trás para frente com todos os detalhes.

De fato, a liderança corporativa é fundamental para uma empresa. Quando se é pequeno, não se pensa tanto em gestão de pessoas, e sim na gestão de processos. Contudo, ao crescer, você precisa de pessoas que executem os processos tão bem, ou até melhor do que você.

Por isso, essa é a hora em que você passa de um empreendedor, que faz tudo na empresa, a um líder corporativo. No entanto, sabemos que, na realidade, as coisas não se transformam de forma tão fácil assim. Afinal, delegar tarefas é o primeiro de muitos desafios para manter sua empresa funcionando — e crescendo.

Portanto, neste artigo explicaremos melhor por que a delegação de tarefas é tão fundamental para a saúde da sua empresa. Continue lendo e aprenda tudo sobre o assunto!

Aumentando a capacidade organizacional

Pense bem: uma pessoa trabalhando a 100% não conseguirá manter o ritmo durante todo o mês — às vezes, nem durante todo o dia. Por isso, aumentar a capacidade da sua empresa é aceitar que seus funcionários não vão trabalhar 100% de sua capacidade o tempo todo.

E é aqui que mora o segredo: 5 funcionários trabalhando a uma capacidade de 60%, por exemplo, somam 300% — 200% a mais do que a sua capacidade de 100%. Ou seja, ter mais pessoas trabalhando pela sua organização, mesmo que em um ritmo mais desacelerado que o seu, significará sempre maior capacidade organizacional.

Multiplicação do conhecimento

Ao concentrar todo o conhecimento sobre determinado processo em uma só pessoa, você está automaticamente tornando esse processo insustentável.

Afinal de contas, pessoas sobem de cargo, ficam doentes, saem da empresa. Então, deixando todos os segredos e detalhes nas mãos de um só funcionário — ou apenas nas suas — você nunca permitirá que outra pessoa tome esse lugar.

Por meio da delegação de tarefas, por outro lado, você permitirá que o conhecimento sobre determinada operação, e todas as micro-operações envolvidas, sejam aprendidas por alguém que vai aperfeiçoar aquela tarefa da mesma forma ou até melhor do que você faria, caso a repetisse sempre.

Então, garanta que seus funcionários aprendam sempre diferentes tarefas por diferentes ângulos, pelo próprio bem do pipeline da sua empresa e da sua sustentabilidade de conhecimento.

Conheça sua equipe

De fato, nem todo mundo consegue desempenhar as mesmas tarefas com a mesma facilidade. Por isso, conhecer bem as pessoas que serão responsáveis por cada trabalho é fundamental para garantir alta performance.

E, para isso, não apenas concentre tarefas detalhistas em pessoas pacientes ou tarefas mais complexas a quem tem mais tempo de empresa. Busque também desafiar sua equipe com a delegação de tarefas surpresa, com desafios que os farão ir além, e que saiam da rotina.

Afinal, conhecer sua equipe é também testar um pouco seus limites — inclusive para que eles também se conheçam melhor. Mas desde que isso não implique em sobrecarregá-los de tarefas sem o conhecimento de que estão sendo desafiados.

Delegar x transferir responsabilidade

Delegar tarefas não é se livrar delas. De toda forma, o output final do trabalho sempre recai sobre o líder. Por isso, garantir treinamento, saber delegar para as pessoas certas, acompanhar o desempenho e traçar estratégias de acordo com as KPIs é tão importante quanto o resultado final.

Nesse sentido, é importante ter em mente que, independentemente de ela ter sido executada correta ou incorretamente, a responsabilidade de uma tarefa delegada é compartilhada pelo líder e pelo liderado.

Aliás, saber lidar com erros durante a performance, sem apontar dedos e diminuir os funcionários, é tão fundamental quanto reconhecer um trabalho bem-feito.

Empoderamento

Empoderar, do inglês “to empower”, já se tornou um lugar-comum nos ciclos de empreendedorismo. Basicamente, transferir poder é aproximar-se das pessoas que trabalham com você, compartilhando a responsabilidade do resultado final.

Assim, ao colocar a mão na massa, o funcionário torna-se, também, responsável pelo que faz. E, sendo acompanhado constantemente até que consiga performar o trabalho sozinho, ele possivelmente se tornará apto a um cargo de gerente ou coordenador.

Então, lembre-se: empoderar é a consequência direta da sua confiança em seus liderados. Portanto, não se trata de fazer tudo sozinho, mas sim de mobilizar pessoas para que façam elas mesmas.

Importância do feedback

Por fim, o retorno sobre a performance é tão fundamental quanto a própria delegação de tarefas. Na verdade, o feedback deve ser um hábito, e não apenas uma reunião temerosa de fim de quarter — afinal, é crucial ouvir para ser ouvido.

Ao delegar tarefas, tenha em mente que você está sendo tão testado quanto seus funcionários, portanto, você deve saber como ajudá-lo da melhor maneira, e também deve ouvir as suas queixas.

Então, no final de cada reunião, é saudável pedir aos seus liderados um feedback sobre as pautas, e quanto à sua própria liderança. Saber reconhecer erros e trabalhar junto para o coletivo trará excelentes retornos em longo prazo.

Além disso, busque sempre sair da velha caixa de sugestões e disponha o feedback como uma pauta frequente na mesa de reuniões, até que se torne um hábito da sua empresa compartilhar erros e aprendizados, pedir ajuda e aconselhar novos e antigos funcionários. Com certeza, os ganhos serão de todos, e o ambiente de trabalho será muito mais colaborativo!

Enfim, mudar hábitos antigos não é fácil. E liderar uma equipe, ou uma empresa, muito menos. Portanto, comece por pequenas coisas, como ler mais a respeito de liderança de pessoas e buscar ouvir mais quem já está onde você quer chegar.

Afinal, crescer junto com a sua empresa é amadurecer hábitos e processos, permitindo que mais pessoas colaborem e dando espaço à criação e implementação coletiva no espaço de trabalho.

E então, gostou do post? Você tem dificuldades na delegação de tarefas e está começando essa prática em sua empresa? Deixe-nos o seu comentário e nos conte como está sendo sua experiência!