A campanha de big data que deu a vitória ao Obama

Colaborar é melhor que competir?
25 de dezembro de 2012
5 chaves para planejar melhor
26 de dezembro de 2012

Sabe-se que a Internet teve um papel importante nas últimas eleições presidenciais dos Estados Unidos. Na disputa, tanto o candidato democrático Barack Obama como seu rival republicano, Mitt Romney, investiram em publicidade e cruzaram informação de diferentes bases de dados com o objetivo de chegar a maior quantidade possível de eleitores.

O que não é tão conhecido é o uso da tecnologia de big data feito pelas equipes do Obama, como planteia um recente artigo do TicBeat. O big data pode contribuir para melhorar a competitividade e o posicionamento de uma empresa ou, como neste caso, de um canditado político, porque permite gerar inteligência organizacional apartir de de volumes gigantescos de dados. Uma solução como SAP HANA  combina hardware e software para analizar e projetar resultados em tempo real sobre grandes bases de dados.

Na estratégia de Obama para as últimas eleições, a quantidade de pessoas destinadas a analíticas se multiplicou por cinco em relação ao ano anterior. Esta equipe realizou medições apartir de uma megabase  (uma base de dados de grandes dimensões), podendo determinar, por exemplo, que um jantar com o presidente Obama e o ator George Clooney era o ideal para arrecadar fundos entre mulheres de 40 e 49 anos. Análises detalhados deste estilo permitiram ao candidato alcançar cifras récordes de arrecadação. Além disso, o big data foi muito importante na hora de conhecer a intenção de votos real no estado onde o triunfo do Obama era mais incerto, entre eles, Ohio.

Também foram utilizados dados para selecionar com precisão os meios nos quais se investiria em publicidade, incluindo um encontro entre Obama e os leitores da Reddit, um adcionador de links e notícias, que concentrou os eleitores chave para a campanha.

Fonte: http://blogs.sap.com/brazil/analytics/a-campanha-de-big-data-que-deu-a-vitoria-ao-obama-01329