5 tendências de Business Intelligence para ficar de olho

Como montar uma equipe de vendas altamente eficiente? Aprenda!
14 de junho de 2017
Como escolher o sistema ERP perfeito para minha empresa?
7 de julho de 2017

Manter a boa gestão e a competitividade não é tarefa fácil para os empresários. Mas, um dos fatores que ajuda bastante neste processo, é procurar se atualizar sobre os assuntos de seu setor e as tendências de tecnologia, a fim de saber adquirir e utilizar da melhor maneira os recursos tecnológicos disponíveis para gerar maior inteligência de negócios. Para isso, o serviço de uma boa consultoria e o acesso a fontes confiáveis e atualizadas de informações sobre o mercado são dois fatores essenciais.

Neste post, iremos apresentar as principais tendências de BI (Business Intelligence – Inteligência de Negócios) e te mostrar como aproveitar este cenário, detendo os recursos necessários para identificar insights e gerir desafios, transformando algumas situações em verdadeiras oportunidades para crescimento:

1 – Novas tecnologias dia após dia facilitando os negócios

Há muitas novidades na área de tecnologia, e uma delas é o conceito de Bimodal. Para Business Intelligence, isto também tem impacto, uma vez que flexibilizando a forma como a área de TI pode responder às demandas que surgem, a empresa consegue aproveitar muito mais os dados para atingir oportunidades de negócio em tempo recorde, quando for o caso, sem abrir mão do lado convencional de trabalho, que permite garantir a estabilidade da área, de maneira que sendo Bimodal a empresa consegue agir dos dois modos (segurança e também rapidez quando surgem insights).

2 – Democratização de dados e governança de TI ainda mais forte em BI

Por meio de uma boa governança de TI, infraestrutura adequada, segurança e disponibilidade na medida certa, cada vez mais os usuários poderão acessar relatórios e visões de negócios a partir das informações para utilizarem de acordo com a necessidade que têm em mãos, sem precisar necessariamente de um analista ou especialista na área de TI.

É como se por um lado a governança de TI permitisse autonomia de outro. Com boa organização e disposição dos dados, é possível aumentar o chamado “self-service” em BI, de modo que os próprios usuários dentro de uma companhia possam ter acesso aos dados estratégicos que precisam e utilizá-los em tempo hábil e com facilidade para aproveitar insights de negócio.

3 – IoT como oportunidade para incrementar a inteligência de negócios

O fenômeno Internet das Coisas (IoT) possibilita automatizar uma série de funções no dia-a-dia das empresas e tornar os objetos integrados a comandos pré-definidos e controlados muitas vezes de forma móvel.

No entanto,  a IoT acrescenta possibilidades à inteligência de negócios, na medida em que as duas coisas se unem para fazer uma gestão empresarial mais eficiente e ágil, descobrindo formas de economizar, por exemplo – imagine automatizar desligamento de luzes e máquinas no caso de não estarem em uso – de modo a poder otimizar os custos e utilizar os recursos poupados para investimento em áreas estratégicas.

4 – Big Data e Analytics

Big Data há algum tempo já vem crescendo como caminho para descobrir insights e levantar informações estratégicas para o negócio a partir da análise de um grande volume de dados, por meio de soluções cada vez mais integradas com Deep Analytics e outras tendências.

Desta forma, tende a haver um alto crescimento de projetos de Analytics em todos os níveis, exigindo investimentos em boa infraestrutura e expertise por parte das empresas. Assim, os projetos de BI com Big Data permitirão maior foco nas análises e descobertas ainda mais realísticas em relação às informações que uma empresa detêm e como elas podem ser usadas.

5 – Monitoramento de empresas concorrentes na Internet

Por fim, outra tendência para 2016 no que se refere a Business Intelligence é o desenvolvimento de novos diferenciais para aumentar a competitividade, mediante, por exemplo, o monitoramento de concorrentes com o uso da internet.

Isto é possível por meio do acompanhamento de clipping, por exemplo, utilizando os dados coletados para análises e comparações de modo a identificar, dentro de seu rol de produtos e serviços, quais os diferenciais e superar concorrentes perante o mercado consumidor.

E então, sua empresa já está preparada para as tendências de Business Intelligence em 2016? Quais são as suas dúvidas ou o que sente que está faltando para ela ter tudo o que precisa? Compartilhe conosco pelos comentários!