5 dicas para otimizar sua gestão em indústrias

Os 6 principais desafios para escolher um sistema de gestão
19 de Março de 2018
Você sabe o que é CAMS? Conheça agora essa tendência
30 de Março de 2018

Tornar a gestão em indústrias eficiente não é tão simples, pois são diversos os fatores envolvidos em uma correta administração do negócio. Nessa área, o gestor deve considerar pontos como os recursos disponíveis e a estrutura organizacional.

Como maior desafio, ele precisa colocar à prova a sua capacidade de integrar todas as atividades que fazem parte da empresa. Em suma, tudo precisa estar operando corretamente para que a gestão possa funcionar da melhor forma possível.

Quer entender melhor este assunto? Veja, a seguir, 5 dicas para otimizar a gestão da sua companhia:

1. Reduza os custos de produção

O primeiro tema que abordaremos diz respeito aos custos de produção. O segredo é saber calcular os valores que levam a tais números. Para isso, é necessário buscar conceitos de análises de valor com o intuito de reduzir os desperdícios, pois esse tipo de prática otimiza a produção da indústria.

Conhecimentos de administração, logística e produção industrial devem ser considerados. Com isso, você conseguirá desenvolver novos processos, capazes de oferecer aos consumidores produtos de qualidade e aos colaboradores, uma rotina mais dinâmica e produtiva.

Não se esqueça de otimizar fluxos, identificando, compreendendo e atuando na logística de todas as etapas de produção. E também esteja preparado para atuar desde a chegada e a saída de insumos até a preparação de mercadorias para o transporte. Lembre-se: planejamento e organização são fundamentais para que os custos sejam reduzidos.

2. Centralize as informações

Um dos maiores gargalos da gestão em indústrias ainda se encontra na descentralização de dados e informações. Desorganizadas e dispersas, elas agem como um tampão, atrapalhando a visão de empresários ou gestores, além de impedirem qualquer tipo de projeção.

Para resolver esse problema, é necessário que tudo esteja reunido em um painel de fácil acesso. Portanto, a melhor saída é utilizar um sistema especializado para centralizar e organizar registros referentes a itens como:

  • produção;
  • demandas;
  • estoques;
  • compras;
  • funcionários;
  • finanças etc.

Tal tipo de solução é excelente para unificar todos os setores, além de propiciar tomadas de decisões mais certeiras para o bem da empresa.

3. Adote uma postura preventiva

Imagine o seguinte cenário: em pleno final de ano, com bastante demanda e muita produção, determinado equipamento apresenta um defeito, paralisando o fluxo de trabalho. Seria esse um fruto do acaso? Provavelmente, não. E poderia ter sido facilmente evitado.

Muitas organizações encaram as medidas preventivas como custos que podem ser ignorados, sem considerar suas consequências. Mas pense bem: é mais custoso suspender a produção de um item importante e atrasar a entrega ao cliente ou pagar um técnico para revisar, periodicamente, o desempenho do maquinário?

O ideal, evidentemente, é que seja feita a manutenção preventiva em todos os equipamentos da empresa. Toda a otimização, lembre-se, deve ser sustentável — e uma ação corretiva de última hora pode comprometer exatamente esse ponto.

Portanto, elabore ciclos de manutenção não somente no maquinário, mas também nos processos em geral. Da mesma forma, saiba que as despesas devem ser revisadas constantemente, para que aquelas que forem desnecessárias sejam eliminadas.

4. Faça uma boa gestão de pessoas

Desenvolver uma boa gestão de pessoas nas empresas é essencial, pois otimizar o desempenho da equipe sem aumentar o salário não é uma tarefa fácil. Afinal de contas, não estamos mais no tempo em que o modelo de trabalho se baseava no chefe “durão” reinando absoluto e sem dar ouvidos às opiniões de seus subordinados.

Se aplicada corretamente, essa gestão pode gerar excelentes resultados, tanto no clima organizacional quanto na expansão da marca. Confira, abaixo, algumas práticas que precisam ser consideradas:

Conheça bem a sua equipe

Mesmo que sua indústria seja de grande porte e você tenha um número elevado de colaboradores, é fundamental conhecer bem todos eles. Para isso, conte com a ajuda do setor de recursos humanos na identificação dos pontos fortes e fracos da equipe. Assim, você conseguirá delegar tarefas específicas conforme as habilidades de cada um, elevando a produtividade de todo o time.

Tenha confiança em seus colaboradores

Afetados pelo pessimismo, muito empresários acabam não confiando em seus funcionários, o que resulta em um local de trabalho difícil de lidar. Porém levando em consideração que você escolheu os melhores profissionais para trabalharem com você, tenha confiança no trabalho e na habilidade deles. Ao fazer isso, pode ter certeza de que talentos surgirão e levarão a sua companhia a outros patamares.

Promova treinamentos e capacitações

Equipes treinadas e capacitadas são mais produtivas, engajadas e eficazes em suas ações. Portanto, promover a capacitação de funcionários permite que o time trabalhe de maneira mais harmônica, conseguindo cumprir os objetivos da organização.

Além disso, os colaboradores se tornarão mais seguros e aptos a tomarem decisões em situações de pressão, ao mesmo tempo em que se ajudarão mutuamente.

Dê feedbacks

Os feedbacks são essenciais para o crescimento do seu pessoal, mas devem ser dados da maneira correta para incentivar o desenvolvimento de seus funcionários. É preciso ser franco e justo: portanto, treine os responsáveis dos setores (gestores e/ou líderes) para que possam fazer críticas construtivas, elogiando o que está sendo cumprido corretamente e mostrando os procedimentos que precisam ser otimizados.

5. Utilize um sistema especializado em gestão de informações

Existem muitas tecnologias para esse fim. O software de gestão ERP, por exemplo, é um tipo de solução capaz de vincular todos os dados da indústria em um sistema unificado. Isto é: o programa foi desenvolvido para armazenar todas as informações com praticidade e facilidade de acesso.

Além disso, o ERP traz diversas vantagens. Conheça 5 delas abaixo:

1. Redução de erros e fraudes

O programa permite uma análise completa de todas as atividades da companhia. Dessa forma, decisões referentes a compras de insumos e manutenção de estoque podem ser tomadas conforme os dados coletados, evitando ações desnecessárias e desperdício de dinheiro.

2. Gestão completa e padronizada

Por meio do uso desse software, os gestores conseguem utilizar registros de todos os setores. Isso permite que seja feita uma análise ampla e completa dos resultados alcançados.

3. Modernização de processos

Com ele, é possível automatizar os processos, eliminando (de uma vez por todas) as arcaicas e lentas atividades manuais. Além disso, há a redução do volume de papéis e documentos impressos.

4. Maior controle sobre o ciclo produtivo

As funcionalidades presentes no software ajudam no planejamento da empresa e de seu ciclo produtivo. A partir de uma análise minuciosa de cada atividade exercida, por exemplo, é possível conseguir melhores resultados e elevar a qualidade dos produtos ou serviços.

5. Redução do tempo de resposta dos fornecedores

Com a adoção de um programa moderno e digital, seu negócio se tornará mais apto para repassar suas demandas aos fornecedores e parceiros com rapidez, tornando a cadeia de suprimentos mais eficiente. Consequentemente, os prazos serão reduzidos, tornando o atendimento ao cliente mais ágil.

Esperamos que as dicas abordadas neste post possam ajudar a otimizar sua gestão em indústrias. Basta colocá-las em prática o quanto antes para sair à frente da concorrência e manter-se competitivo no mercado.

E então, o que achou deste conteúdo? Aproveite a oportunidade e deixe um comentário contando suas experiências com a gestão em indústrias!

Deixe uma resposta